pratica de exercicios e epigentica reprodução humana
DeHumberto Mingoranze / CuriosidadesInfertilidadeNotícias / 0 comentários

PAIS QUE PRATICAM ATIVIDADE FÍSICA TEM FILHOS MAIS SAUDÁVEIS

Casais que desejam ter filhos podem considerar a importância da prática esportiva, segundo um estudo da The Ohio State University College of Medicine at the Wexner Medical Center, relacionou a saúde metabólica dos filhos a prática de esportes dos pais.

A pesquisa foi realizada com dois grupos de ratos com uma dieta normal e outra com uma dieta rica em gordura, alguns animais eram sedentários e outros se exercitavam livremente, depois os filhotes nascidos dos grupos tiveram uma dieta balanceada.

Os filhos dos pais que praticavam exercícios tiveram melhor saúde metabólica até na vida adulta, mesmo daqueles pais que tinham uma dieta mais rica em gorduras.

A equipe concluiu que a prática de exercícios causou mudanças na expressão genética, que beneficiou os filhos. Outros estudos similares vêm sendo realizados com seres humanos para atestar a eficácia da pesquisa.

tratamento infertlidade idade certa para engravidar
DeHumberto Mingoranze / Dúvidas FrequentesInfertilidadeNotícias / 0 comentários

TEMPO PARA ENGRAVIDAR

Uma das principais dúvidas das pacientes é sobre o impacto da idade para engravidar, por isso segue uma breve explicação sobre o tema.

Aos 30 anos, mulheres saudáveis e férteis têm uma chance de 20% de conceber durante um determinado ciclo. Aos 31 anos, as chances de engravidar começam a cair cerca de 3% ao ano, até os 35 anos, quando o declínio aumenta a velocidade. Aos 40 anos de idade, as chances de uma mulher engravidar são de 5%, em média. Essa relação entre a idade e as chances de engravidar é demonstrada mais adiante no gráfico abaixo. As porcentagens representam a probabilidade de uma mulher engravidar durante seu próximo ciclo, com base em sua idade e o número de meses em que ela esteve tentando engravidar.

Veja a tabela no link:

NÚMEROS DE MESES QUE VEM TENTANDO ENGRAVIDAR
IDADE 3 6 9 12 24 36
25 18% 15% 12% 10% 6% 3%
30 16% 13% 11% 9% 4% 2%
35 12% 9% 7% 6% 2% 1%
40 7% 5% 4% 3% 1% 0,5%

 

Fonte:  Sozou, P. and Hartshorne, M. (2012 October 4). PLoS ONE. “Time to Pregnancy: A Computational Method for Using the Duration of Non-Conception for Predicting Conception.

VARICOCELE E A INFERTILIDADE tratamento de reprodução humana
DeRedação / InfertilidadeNotícias / 0 comentários

Nos últimos anos muitas pesquisas vem revelando um aumento na infertilidade masculina bem como a queda da produção de espermatozoides, as causas ainda não estão definidas, mas fatores como estresse, ansiedade, má alimentação, tabagismo e alcoolismo tem alguma relação.

A Varicocele por sua vez é uma doença que afeta cerca de 15 a 20% dos homens jovens, sendo que em pacientes que procuram tratamento de reprodução assistida o percentual sobe para 38%.

A doença é caracterizada pela dilatação dos vasos sanguíneos do PLEXO PAMPINIFORME, essa estrutura é o conjunto de vasos, que tem a finalidade de irrigar os testículos e promover seu correto funcionamento, com a presença da VARICOCELE as células responsáveis pela produção de espermatozoides tem suas funções prejudicadas e pode levar a infertilidade.

tratamento da varicocele
tratamento da varicocele

O desenvolvimento da doença é lento e nem sempre apresenta sintomas, os mais comuns é alteração no tamanho dos testículos e em alguns casos os pacientes sentem dores.

PORQUE A VARICOCELE PREJUDICA A FERTILIDADE?

A produção de espermatozoides tem ligação direta com a temperatura, que via de regra deve ser em média 2 graus menor do a do corpo (36°) graus, com a presença da VARICOCELE (Dilatação dos vasos sanguíneos) a temperatura dos testículos aumenta, prejudicando a produção dos gametas masculinos (espermatozoides).

Além disso o aumento da temperatura pode interferir de forma negativa em outros processos celulares, como a produção de radicais livres e de substancias tóxicas para os espermatozoides, reduzindo sua mobilidade e quantidade.

No entanto essas condições são algumas hipóteses, os reais mecanismos ainda não foram elucidados de forma concreta.

QUAL O TRATAMENTO DA VARICOCELE?

O objetivo do tratamento da varicocele é melhorar a função testicular os parâmetros seminais, em 90% dos casos a infertilidade pode ser resolvida. Geralmente o tratamento é cirúrgico, realizado em hospital dia sem a necessidade de internação, o procedimento irá corrigir o fluxo sanguíneo da região testicular, visando eliminar os sintomas.

BASICAMENTE EXISTEM TRÊS TIPOS DE POSSIBILIDADES DE TRATAMENTO:

  • Cirurgia aberta
  • Laparoscopia
  • Embolização percutânea
INFERTILIDADE MASCULINA: Causas e tratamentos em são paulo
DeRedação / InfertilidadeNotícias / 0 comentários

A infertilidade masculina

A dificuldade de engravidar não pode ser encarada como um problema exclusivo das mulheres. Na realidade, em 40% dos casos de infertilidade a origem do problema está ligada a infertilidade do homem, outros 40% dos casos está ligado a infertilidade da mulher, e em 20% dos casos ambos os parceiros tem problemas de infertilidade. Por esse motivo é importante que em casos de dificuldade em engravidar, o casal procure ajuda médica e avalie as condições de saúde tanto do homem quanto da mulher.

A infertilidade masculina pode ter uma ou mais causas, sendo necessária a avaliação médica para determina-la e definir o tratamento mais adequado. Em cerca de 40% dos casos, a origem do problema está na varicocele, uma doença que prejudica os vasos testiculares. Entre outros fatores ligados à infertilidade masculina estão aqueles relacionados à baixa produção de espermatozoides, ou sua baixa qualidade, e obstruções e doenças físicas que impedem o fluxo do esperma para fora do pênis.

leia também: dúvidas frequentes sobre infertilidade

As Principais Causas da Infertilidade Masculina

As causas que levam à infertilidade masculina podem estar relacionadas à maus hábitos que tem impacto negativo na produção de espermatozoides, tais como: o uso de algumas drogas como maconha e cocaína; o uso de anabolizantes (testosterona); o hábito do tabagismo; a obesidade; a prática excessiva de exercícios físicos; o estresse; a má nutrição; e até mesmo a poluição.

Outras causas estão ligadas a doenças que interferem na produção do espermatozoide. São exemplos disso, os testículos criptorquídicos (testículos que ficam fora da bolsa testicular); alterações genéticas; a varicocele; e disfunções hormonais.

Além das causas já citadas, a infertilidade masculina pode ainda ter origem em outros problemas como: a presença de DST’s como a clamídia, a ureaplasma, a tricomoníase e a neisseria; a redução do número de espermatozoides por questões naturais de idade; a realização de vasectomia; a formação de espermatozoides anormais; a ausência de espermatozoides (azoospermia); entre outros.

Diagnóstico da infertilidade masculina

Dentre os exames realizados para a avaliação do potencial reprodutivo do homem, existem dois principais, o espermograma e o exame físico da bolsa testicular.

Através do espermograma é feita uma avaliação geral do sêmen analisando suas condições macroscópicas e microscópicas. Na análise macroscópica são avaliadas características como coloração, viscosidade, odor, volume e PH do sêmen. Enquanto isso, na análise microscópica são analisadas a morfologia, motilidade e a concentração dos espermatozoides. Há casos em que o espermograma revela a ausência de espermatozoides, problema conhecido como azoospermia.

Já no exame físico da bolsa testicular são avaliadas as condições dos testículos que podem influir na produção de espermatozoides como problemas no interior dos testículos, alterações de temperatura no local e outros problemas relacionados a bolsa testicular, como o mau posicionamento dos testículos e a varicocele.

leia também: mitos e verdades sobre infertilidade

Tratamento para infertilidade em São Paulo

Depois de realizado o diagnóstico, o médico especialista em reprodução humana irá determinar qual a melhor forma de tratamento, dependendo do caso podendo ou não reverter a dificuldade que impossibilita a fertilidade.

Quando os tratamentos realizados não têm efeito no aumento da fertilidade do homem, é possível utilizar outras técnicas que podem ajudar o casal a conseguir a gravidez, tais como a inseminação artificial, a fertilização in vitro e a injeção intracitoplasmática de espermatozoide (ICSI). Todas essas técnicas podem ser realizadas em São Paulo na Clínica de Reprodução Humana Dr. Amanda Volpato.

Na inseminação artificial o homem faz a coleta do esperma em laboratório por meio da masturbação e o material é preparado para ser aplicado em outro momento diretamente no útero.

Já na fertilização in vitro (FIV), os espermatozoides são colhidos da mesma forma, porém a fecundação é feita em laboratório, e os embriões formados são posteriormente transferidos ao útero. Recomenda-se a fertilização in vitro quando o homem apresenta uma alteração importante no sêmen, tais quais diminuição na quantidade, motilidade ou morfologia.

A injeção intracitoplasmática de espermatozoide é uma variação da FIV em que um espermatozoide selecionado previamente é injetado diretamente no citoplasma do óvulo, aumentando a possibilidade de fecundação.

 

pólipos uterinos
DeHumberto Mingoranze / CuriosidadesInfertilidadeNotícias / 0 comentários

PÓLIPOS UTERINOS E A INFERTILIDADE – REPRODUÇÃO HUMANA SÃO PAULO

Os Pólipos uterinos são lesões em relevo localizadas na cavidade uterina, que podem causar a infertilidade, ou estar presente com outras causas na mesma paciente.

Qual a relação entre os pólipos uterinos e a infertilidade?

As presenças dos pólipos uterinos indicam alteração na produção de hormônios, um deles o estrogênio, que tem relação direta com a fertilidade da mulher, quando este hormônio apresenta alteração pode afetar a fertilidade.

Como os Pólipos ficam presentes dentro da cavidade uterina, tem o potencial de impedir a implantação adequada do embrião, já que altera a camada de revestimento do útero.

Existem tratamentos para reduzir a presença dos pólipos e se for necessário uma simples intervenção cirúrgica pode ser realizada.

causas da infertilidade em homens e mulheres

Existem diversas causas possíveis para a infertilidade. Consultar um médico especialista em reprodução humana, pode ajudar a detectar qual a causa do seu problema de infertilidade e com isso, encontrar o melhor tratamento para seu caso.

Algumas vezes não é possível conhecer a causa da infertilidade; nesse caso dizemos que trata-se de uma infertilidade inexplicada, idiopática ou Infertilidade Sem Causa Aparente (ISCA). Esse tipo de infertilidade apesar de ter uma característica bastante frustrante, possui opções de tratamento também bastante eficazes.

Causas de infertilidade em mulheres

Algumas razões comuns de infertilidade em mulheres, incluem:

  • Problemas de ovulação;
  • Trompas de Falópio obstruídas;
  • Má formação uterina;
  • Endometriose;
  • Síndrome do Ovário Policístico (SOP);
  • Distúrbios da glândula tireoide.

Causas de infertilidade em homens

As causas mais comuns de infertilidade em homens, incluem:

  • Fatores ambientais (poluição, exposição a resíduos tóxicos, altas temperaturas, radiação, etc);
  • Fatores psicológicos (estresse, pressão, responsabilidades);
  • Tabagismo;
  • Varicocele;
  • Baixa mobilidade dos espermatozoides;
  • Espermatozoides inadequadamente formados;
  • Produção de testosterona baixa, alta ou inexistente;
  • Problemas como: doença hepática, doenças autoimunes, infecções genitais, anemia falciforme, epididimite, prostatite e obesidade.

O que é a Infertilidade?

Clique para saber o que exatamente é a infertilidade 

o que é infertilidade

O que é infertilidade?

A infertilidade é a dificuldade para engravidar ou reter uma gravidez. Os problemas de fertilidade podem ser em ambos os sexos: mulheres e homens podem apresentar, podendo ter muitas causas.

A infertilidade é bastante comum

Algumas mulheres têm dificuldade de engravidar, ou mesmo de levar a gravidez até o final. Geralmente a infertilidade é diagnosticada, quando não se consegue engravidar, após um ano de tentativas, ou se existe caso de aborto espontâneo.

Milhões de pessoas – 1 a cada 10 casais – têm problemas de fertilidade. Sendo importante ressaltar que não se trata de um “problema feminino”, ou algo relacionado com a idade. Existem muitas questões que podem conduzir à infertilidade, podendo afetar pessoas de qualquer idade. Quando um casal não consegue engravidar, qualquer um (ou ambos) têm as mesmas probabilidades de ser a causa.

Por isso, se fazem necessários exames de infertilidade em ambos, para que se descubra as causas, e seja possível realizar um tratamento adequado.

Existem tratamentos para diversos tipos de infertilidade e, com isso muitos casais conseguem engravidar e ter um bebê saudável.

Quais são as causas da infertilidade?

Clique para saber o que causa a infertilidade

mitos-e-verdades-sobre-fertilidade-1-1
DeHumberto Mingoranze / CuriosidadesInfertilidadeNotícias / 0 comentários

5 dúvidas sobre infertilidade

1- A infertilidade é uma doença?

Sim. Uma doença é determinada pelo mau funcionamento e desordem de uma parte, órgão ou estrutura corporal. Ou seja, a infertilidade, tanto masculina quanto feminina está ligada a uma falha no sistema, que pode ser causada por hormônios ou pela estrutura.

2- Apenas mulheres são inférteis?

Não.  Apesar de esse diagnóstico ser feito muitas vezes em mulheres, o mesmo pode ocorrer para o seu cônjuge. No homem, a fertilidade é medida pela concentração ou contagem do esperma, onde é verificado a motilidade (capacidade de nadar corretamente) e a morfologia (análise que mede se ele tem formas normais). A falta de libido e disfunção erétil também auxiliam nessa causa.

3- Relaxar mais ajuda a engravidar?

Não. Se a circunstância for infertilidade, provém sempre de uma causa médica. É comprovado que nessa situação, em mais de 90% dos casos de pessoas inférteis têm problemas físicos que geraram isso. No homem, as causas podem ser problemas com a morfologia e até produção negativa ou baixa de esperma. Já na mulher, a irregular ou ausente ovulação, desequilíbrio no útero e endometriose, são algumas das principais causas para a infertilidade.

4- O estilo de vida pode causar infertilidade?

Não. Porém, alguns hábitos no estilo de vida podem alterar permanentemente a fertilidade. O baixo peso ou obesidade estão ligados ao risco de infertilidade, mas perder ou recuperar esse peso pode trazer rapidamente a capacidade de ser fértil outra vez. Assim como se alimentar de forma incorreta ou pouco saudável traz danos para a saúde, entretanto mudar a dieta para alimentos como frutas, legumes, laticínios, carnes magras e cereais integrais podem regular e auxiliar na ovulação. Fumar também está dentro de um dos hábitos que podem gerar essa condição, contudo com a restrição dessa prática, é capaz de engravidar em pouco tempo.

5- A idade interfere?

Sim e não. Apesar do fato da fertilidade diminuir com o passar dos anos, a juventude não é garantia da mesma. Pessoas jovens também correm o risco de sofrerem com a infertilidade. Assim como mulheres de 40 anos tem a chance de engravidar e gerar bebês sadios. Contudo, a probabilidade de começar a tentar ter filho mais cedo aumenta as chances de obter essa realização. Porém muitos estudos indicam que a taxa de fertilidade cai com o passar dos anos para homens e mulheres.

reprodução humana sao paulo
DeHumberto Mingoranze / InfertilidadeNotícias / 0 comentários

Como a genética influencia na infertilidade e como reprodução humana pode ajudar

Várias são as causas de infertilidade. Dentre elas, aquelas que possuem uma origem genética possuem um papel de destaque. Felizmente, o avanço da medicina já permite uma série de exames para que essas alterações no nosso DNA sejam detectadas. Desse modo, estratégias podem ser adotadas para que o objetivo final, uma gravidez exitosa, seja alcançado.

genetrica reprodução humana

Estima-se que alterações estruturais em determinados cromossomas, conhecidas por deleções, inversões ou translocações, respondam por até 20% das anomalias cromossômicas relacionadas à infertilidade. Tal quadro pode levar não só a dificuldade de obter a gravidez, bem como à abortamentos de repetição e nascimento de filhos com doenças e/ou com problemas para engravidar também.

 

Além disso, como já comentamos aqui, existe uma maior propensão de mulheres mais velhas a problemas de fertilidade e risco mais elevado de abortos em função de alterações genéticas que ocorrem nos seus óvulos. Nestes casos, mesmo quando a gravidez é bem-sucedida, a criança pode estar mais sujeita a alterações cromossômicas.

 

Falhas genéticas também podem responder pelo que se convencionou chamar de abortos de recorrência, ou seja, três ou mais abortos espontâneos no início da gestação, até 28 semanas. Contudo, é importante ressaltar que há estudos que já consideram esse diagnóstico a partir de dois episódios de perdas gestacionais. Pesquisas também já mostraram que, após o primeiro aborto espontâneo, as chances de se repetir o quadro são maiores do que em gestações que resultaram, anteriormente, em nascimento de bebê saudável.

 

A análise citogenética do casal, ou seja, a investigação e alterações dos cromossomos, é indicada quando existir histórico de perdas gestacionais de repetição, ou quando algum dos membros do casal possuir alguma característica em seu exame clínico, ou em seu histórico pessoal, ou familiar que sugira a existência de alguma síndrome genética.

Cabe ainda evidenciar a importância da avaliação citogenética do produto de um abortamento ou de um feto com malformações também, sempre que possível. Dessa maneira, conseguimos descobrir e manejar mais facilmente um casal que possua algum tipo de alteração genética.

endometrios e infertilidade
DeHumberto Mingoranze / InfertilidadeNotícias / 0 comentários

A ENDOMETRIOSE É A MAIOR CAUSA DE INFERTILIDADE

A endometriose é a principal causa da infertilidade feminina, estudos indicam que entre 10 e 15% das mulheres em idade fértil sofrem com a ENDOMETRIOSE, mais de 30% dos casos de infertilidade estão ligados a doença.

O ENDOMÉTRIO é uma estrutura fundamental para a gestação, o tecido reveste a parede interna do útero e é onde o embrião se instala depois da fecundação, mas para que isso aconteça o endométrio precisa estar na espessura ideal e saudável.

endometriose dra amanda volpato alvarez reprodução humana são paulo

Logo após a menstruação o endométrio encontra-se descamado, e passa por um processo para aumentar de espessura e ficar pronto para receber um embrião, quando isso não acontece o endométrio é expelido pela menstruação, se soltando aos poucos da parede uterina dando origem ao sangramento da menstruação.

Mas para quem tem ENDOMETRIOSE esse tecido não é expelido totalmente, e volta para dentro do organismo, acumulando dentro do útero, trompas, ovários e até mesmo em partes do intestino, ocasionando um processo inflamatório que causa infertilidade.

endometrio comprometido

As pacientes apresentam sintomas como:

  • Cólicas abdominais fortes
  • Dor durante a relação sexual
  • Dor ao urinar
  • Náuseas
  • Constipação
  • Diarreia

Portanto é fundamental diagnosticar e tratar a endometriose, para que seu avanço não prejudique a fertilidade e a saúde da mulher como todo.

 

Dra. Amanda Volpato CRM 122.447 – Medicina Reprodutiva – IPGO

Agende seu horário: (11) 3885-4333 ou pelo whats: (011) 94821-6406

 

#reproducaohumana #reproducaoassistida #infertilidade #infertilidadeconjugal #mioma #infertilidademasculina #infertilidadefeminina #casalinfertil #dnafertil #dnafértil #fertilizacaoinvitro #tentante #tentantes #tentantesunidas #tentantes2017 #tentantesdobrasil #tentantedobrasil #tentante2016 #tentantesnaluta #tentantenaluta #endometriose #testedegravidez #testedefarmacia #saúdedamulher #gineco #ginecologista #obesidade #boaforma