inseminação artificial são paulo preço
DeRedação / Notícias / 0 comentários

Segundo a Dra. Amanda Volpato, para a inseminação artificial, não é necessário internação. O procedimento dura entre 10 a 20 minutos. Após cerca de duas semanas, pode ser realizado o teste de gravidez.

Nos casos em que o prognóstico de gravidez é bom e a idade da mulher é menor do que 30 anos, a inseminação artificial intrauterina é um excelente tratamento de fertilidade.

Contudo, é necessário que alguns requisitos sejam cumpridos para que se obtenha sucesso:

  1. O sêmen precisa cumprir os critérios seminais mínimos. Após a amostra passar pela preparação em laboratório, sabe-se que a concentração de espermatozoides móveis deve ser maior que 3 milhões.
  2. No mínimo uma das trompas de falópio deve ser permeável. A verificação ocorre por meio de uma histerossalpingografia, que é uma radiografia do colo do útero, das trompas de Falópio e da cavidade uterina.

Como é feito o tratamento em São Paulo?

A inseminação artificial divide-se em 3 fases, primeiramente ocorre a indução da ovulação pela estimulação hormonal dos ovários, em seguida o sêmen é preparado e por último a inseminação. Esta fase final, é feita com a colocação dos espermatozoides que foram preparados e analisados previamente em laboratório, dentro do útero da mulher, em uma fase específica do ciclo menstrual. Segundo a Dra. Amanda Volpato, não é necessário internação, e o procedimento dura entre 10 a 20 minutos.

inseminação artificial em são paulo

Após cerca de duas semanas, pode ser realizado o teste de gravidez.

Passo a passo da Inseminação Artificial

  1. Indução da ovulação: esta fase busca melhorar as chances de sucesso, pois naturalmente a mulher produz apenas um folículo em cada ciclo menstrual. Esta etapa dura aproximadamente 12 dias, nos quais são realizadas 3 a 4 ecografias, e possivelmente a verificação do nível de estradiol no sangue para avaliar se o crescimento e a evolução dos folículos estão de acordo com o esperado. Quando o médico determinar que os folículos atingiram a quantidade e o tamanho ideais agenda-se a inseminação artificial para aproximadamente 36 horas após ter sido aplicada uma injeção de hCG para induzir a maturação dos óvulos e a ovulação.
  2. Preparo do sêmen: esta fase consiste em separar e concentrar os espermatozoides que possuem melhor mobilidade. Isso ocorre por meio do processamento das amostras, utilizando técnicas de capacitação ou preparação do sêmen, buscando eliminar espermatozoides mortos, estáticos ou lentos e assim, melhorar a qualidade da amostra que será utilizada no procedimento. Quando o casal é heterossexual as amostras podem ser utilizadas a fresco ou passar por congelação. Para mulheres solteiras, casais de mulheres ou quando necessário em casos de casais heterossexuais pode-se utilizar o esperma de um doador anônimo, que passou por avaliação médica completa. A seleção dos doadores é feita de acordo com as características físicas e grupo sanguíneo.
  3. Inseminação artificial intrauterina: o procedimento é realizado após a indução da ovulação e inicia-se com a colocação de um espéculo, seguida da introdução da cânula pelo colo uterino, visando introduzir a amostra do esperma no interior uterino. A inseminação artificial é considerada um dos procedimentos mais simples para tentar engravidar, pois não é necessária sedação nem internação.

Saiba mais sobre a Inseminação Artificial

Entenda a inseminação artificial, explicado em detalhes pela Dra. Amanda Volpato. Clique aqui

Para maiores informações, entre em contato com a Dra. Amanda clicando no Whatsapp abaixo.

Qual o preço da inseminação artificial? quem pode fazer em são paulo?

Todos esses detalhes você poderá saber entrando em contato ou agendando uma consulta.

diferenca fertilização in vitro e inseminação artificial
DeRedação / Notícias / 0 comentários

A inseminação artificial (IA) e a fertilização in vitro (FIV) estão entre as técnicas disponíveis para os casais que buscam ajuda para gerar um filho biológico.

As técnicas de reprodução humana assistida (RHA) são indicadas quando um casal tem dificuldades para engravidar de forma espontânea, mesmo após ter passado por uma avaliação médica completa e pelas terapias adequadas. A causa mais comum é a infertilidade masculina e feminina. Diversas são as causas da infertilidade.

Qual é a diferença entre a inseminação artificial e a fertilização in vitro?

Fertilização in vitro (FIV)

“O processo consiste em colocar o óvulo e o espermatozoide em uma placa de Petri que ficará em uma incubadora no laboratório de reprodução, na qual imita-se as condições das trompas, para que a fecundação ocorra semelhante ao processo natural” afirma a Dra. Amanda Volpato.

Após a fecundação ocorrer, é feita a implantação dos pré-embriões no útero materno.

Estes embriões permanecem na incubadora por aproximadamente 5 dias e em seguida são transferidos para o útero. O procedimento é indolor e a confirmação da gravidez pode ser feita após 12 dias com o exame Beta HCG.

Antes da coleta dos óvulos a mulher toma medicamentos que estimulam a maior produção de folículos, após essa etapa o médico verifica, periodicamente, por meio de exames ultrassom se os óvulos estão suficientemente maduros para serem usados na FIV. A coleta ocorre por meio de uma punção transvaginal.

Existe outra possibilidade em que a fertilização ocorre por meio da ICSI (sigla em ingês para injeção intracitoplasmática de espermatozoides). A diferença é que é o embriologista quem faz a inserção do espermatozoide no óvulo com o auxílio de uma microagulha e apenas um espermatozoide fecunda o óvulo, diferente da fertilização convencional em que vários espermatozoides são depositados junto ao óvulo para que ocorra a fecundação de um.

Inseminação Artificial

Este procedimento é caracterizado pela melhora da capacidade dos espermatozoides em laboratório para que em seguida sejam inseridos no útero da mulher que assim como na FIV passa por indução da ovulação. A inseminação artificial é indicada nos casos em que o número ou a motilidade dos espermatozoides está reduzida, impossibilitando a gravidez.

O uso de gametas de um doador anônimo pode ser feito quando não for possível utilizar os espermatozoides do homem que está realizando o tratamento. Pode-se conseguir o material biológico em um banco de sêmen.

A amostra do esperma é analisada em laboratório para avaliar a qualidade e a quantidade, além de passar por um sistema de classificação e capacitação. Em seguida, a amostra é colocada em uma seringa conectada a um cateter para ser inserida diretamente no interior do útero, onde completará o caminho pela tuba uterina.

Percebe-se que a principal diferença entre Inseminação Artificial e Fertilização In Vitro é que na IA o processo de fecundação deve ocorrer no interior da pelve feminina, imitando a forma natural, já na FIV a formação do embrião é feita em laboratório e apenas após a fecundação ter ocorrido é feita a implantação no útero.

A escolha entre as duas técnicas de Reprodução Humana Assistida varia com o motivo pelo qual o casal não consegue engravidar espontaneamente, portanto, procurar um médico especialista é o primeiro passo a ser seguido.

 

tratamento reprodução humana são paulo
DeHumberto Mingoranze / Notícias / 0 comentários

Continuando nossa série sobre a gestação semana a semana, vamos falar da 10º e 11º semana de gravidez.

Na décima semana algumas mulheres podem se sentir mais aborrecidas ou irritadas, com coisas que geralmente não incomodavam antes. Esse comportamento ocorre devido as alterações hormonais, mas também a ansiedade natural relacionada a gravidez pode potencializar esse quadro.

Agora seu bebê passa de embrião para feto, o cérebro cresceu tanto que a cabecinha ainda parece grande em relação ao restante do corpo, olhos e nariz são visíveis, e os germes de dentes estando sendo formados na gengiva.

Punhos e tornozelos estão formados, os dedos já podem ser visualizados, a maior parte das articulações já estão prontas.

Nessa fase começam a se desenvolver os órgãos genitais, mas ainda não é possível distinguir o sexo.

O sistema nervoso já responde e a maior parte dos órgãos internos estão funcionando, os pulmões continuam a se desenvolver, assim como estômago e intestinos.

 

11º SEMANA DE GESTAÇÃO

Na décima primeira semana mãos e pés podem ficar mais quentes, devido ao aumento do volume sanguíneo, a sensação de sede também pode ser maior, porque o corpo sinaliza que precisa de mais líquido.

É muito comum aumentar o peso nessa fase, em média 1kg, mas algumas mulheres podem perder peso por conta dos enjoos desse período.

Agora o desenvolvimento do bebê passou a fase mais crítica, daqui para frente os riscos sofrer de anomalias congênitas ou de ser afetado por infecções e outras drogas SÃO MENORES.

No final da 11 semana o corpo do bebê dobrará de comprimento, as íris começam a ser formadas, elas são importantes para regular a luminosidade que entra em nossos olhos, nessa etapa o bebê já pode bocejar, sugar e engolir.

Os órgãos vitais como fígado, rins, intestinos, cérebro e pulmões, estão formados e começam a funcionar, o coraçãozinho continua bombeando sangue para todos os órgãos internos.

 

Dra. Amanda Volpato CRM 122.447 – Medicina Reprodutiva – IPGO

👉📲 Entre em contato pelo whats: https://goo.gl/sQHkfJ

👉📲 Agende seu horário: (11) 3885-4333

Saiba mais em: https://goo.gl/g6w96D

#infertilidade #fertilidade #reproducaohumana #reproducaoassistida #infertilidadeconjugal #infertilidademasculina #fertilizacaoinvitro #tentante #tentantesunidas #tentantes2018 #tentantesdobrasil #testedegravidez #ginecologista #endometriose #fiv #tentantes #vencendoainfertilidade #realizandosonhos #maternidade #gravidez #ipgo #endometriose #reproducaohumana #reproducaoassistida #vempositivo #acreditesempre

reprodução humana sao paulo 9 semanas de gestacao
DeHumberto Mingoranze / Notícias / 0 comentários

NESTE POST VAMOS FALAR SOBRE A 8º E 9º SEMANA DE GESTAÇÃO

Se a mulher não teve ainda pode começar a sentir náuseas e vontade de vomitar e também sentir-se muito cansada.

Os batimentos cardíacos podem subir bastante, seu metabolismo aumenta em 25%. O bebezinho está em pleno desenvolvimento a cabeça ainda é maior do que o corpinho, agora ele já tem língua e narinas, e a pontinha do nariz começa a aparecer

. Os próximos 8 dias são muito importantes para o desenvolvimento dos olhos e do ouvido interno, que será responsável pela audição e equilíbrio.

Os órgãos internos como coração, cérebro, fígado e rins já desenvolveram suas formas básicas. Nesta fase os ossos começam a se desenvolver, braços e pernas estão endurecendo e crescendo, já faz pequenos movimentos, mas a mamãe ainda não percebe.

9º de gestação

O útero da mulher dobrou de tamanho desde que ficou gravida, mas ainda não aparenta estar grávida, e será possível perceber que a cintura está engrossando…

Nessa fase a aparência do feto começa a ficar mais parecida com um bebezinho mesmo, mãos, pés e braços estão crescendo rapidamente, os dedinhos dos pés e mãos estão praticamente formados, o nariz também toma forma.

O diafragma começa a se desenvolver, essa estrutura muscular é fundamental para a respiração, os intestinos começam a se formar e passam a ocupar a cavidade abdominal.

Dra. Amanda Volpato CRM 122.447 – Medicina Reprodutiva – IPGO

👉📲 Entre em contato pelo whats: https://goo.gl/sQHkfJ

👉📲 Agende seu horário: (11) 3885-4333

Saiba mais em: https://goo.gl/g6w96D

#infertilidade #fertilidade #reproducaohumana #reproducaoassistida #infertilidadeconjugal #infertilidademasculina #fertilizacaoinvitro #tentante #tentantesunidas #tentantes2018 #tentantesdobrasil #testedegravidez #ginecologista #endometriose #fiv #tentantes #vencendoainfertilidade #realizandosonhos #maternidade #gravidez #ipgo #endometriose #reproducaohumana #reproducaoassistida #vempositivo #acreditesempre

reprodução humana sao paulo
DeHumberto Mingoranze / Notícias / 0 comentários

GESTAÇÃO SEMANA A SEMANA

Em um post anterior falamos das primeiras 5 semanas de gestação…hoje vamos falar das próximas

Na quinta semana é quando a maior parte das pacientes percebem que estão grávidas e já realizam algum teste que irá confirmar a gestação.
No post a seguir vamos falar das próximas semanas:
6º Semana de gestação
Na 6 semana a futura mamãe irá perceber que os seios se modificam, isso ocorre em função do estimulo hormonal sobre as glândulas mamárias, que podem deixar as mamas mais inchadas e sensíveis, assim como os mamilos mais salientes.
7º Semana
Muitas mulheres tem a primeira consulta pré-natal neste período, aqui geralmente fazemos uma avaliação física, medição de pressão e exames de rotina. Também é possível solicitar um ultrassom para confirmar a data prevista do parto.
Veja o post completo no link: https://goo.gl/NnxT5P (copie e cole no navegador)
Dra. Amanda Volpato CRM 122.447 – Medicina Reprodutiva – IPGO
👉📲 Entre em contato pelo whats: https://goo.gl/sQHkfJ 👉📲 Agende seu horário: (11) 3885-4333
Saiba mais em: https://goo.gl/g6w96D
#infertilidade #fertilidade#reproducaohumana #reproducaoassistida#infertilidadeconjugal#infertilidademasculina #fertilizacaoinvitro#tentante #tentantesunidas#tentantes2018 #tentantesdobrasil#testedegravidez #ginecologista#endometriose #fiv #tentantes#vencendoainfertilidade #realizandosonhos#maternidade #gravidez #ipgo#endometriose #reproducaohumana#reproducaoassistida #vempositivo#acreditesempre

pólipos uterinos
DeHumberto Mingoranze / Notícias / 0 comentários

PÓLIPOS UTERINOS E A INFERTILIDADE – REPRODUÇÃO HUMANA SÃO PAULO

Os Pólipos uterinos são lesões em relevo localizadas na cavidade uterina, que podem causar a infertilidade, ou estar presente com outras causas na mesma paciente.

Qual a relação entre os pólipos uterinos e a infertilidade?

As presenças dos pólipos uterinos indicam alteração na produção de hormônios, um deles o estrogênio, que tem relação direta com a fertilidade da mulher, quando este hormônio apresenta alteração pode afetar a fertilidade.

Como os Pólipos ficam presentes dentro da cavidade uterina, tem o potencial de impedir a implantação adequada do embrião, já que altera a camada de revestimento do útero.

Existem tratamentos para reduzir a presença dos pólipos e se for necessário uma simples intervenção cirúrgica pode ser realizada.

tecnica icsi quantidade de espermas
DeRedação / Notícias / 0 comentários

Tradicionalmente eram transferidos mais de um embrião ao útero. Isto com o objetivo de ter aumentadas as chances de gravidez. Porém, nos últimos anos isso vem mudando. Pois ao mesmo tempo que se aumentam as chances de gravidez, aumentam também as chances de gravidez de gêmeos, trigêmeos, etc.

A gravidez múltipla oferece riscos: diabetes gestacional, pré-eclâmpsia, nascimento prematuro dos bebês, restrição do crescimento e desenvolvimento fetal, paralisia cerebral, entre outras complicações.

A idade da paciente deve ser levada em consideração, pois após os 35 anos, existe aumento dos casos de anomalias cromossômicas. Em nosso país, o Conselho Federal de Medicina – determina:

*Deve se ter em conta, a idade da paciente, no momento da coleta de óvulos.

  • Pacientes de até 35 anos: até 2 embriões;
  • Pacientes com 36 a 39 anos: até 3 embriões;
  • Paciente com 40 anos ou mais: até 4 embriões.

As chances de sucesso dessa técnica podem alcançar 60% em condições favoráveis.

Por fim, cabe ressaltar que trata-se de uma técnica bastante segura, com chance de eficácia igual à FIV, e que o mais importante é que o casal passe por avaliação detalhada, que irá diagnosticar de forma altamente precisa, o fator da infertilidade, possibilitando com isso, as chances de conseguir a tão desejada gravidez.

Saiba mais sobre a técnica ICSI:

Reprodução Humana | Técnica ICSI em São Paulo

Para maiores informações, entre em contato com a Dra. Amanda Volpato — especialista em Reprodução Humana, atuando em SP.

 

 Agende sua consulta por telefone
(11) 3885-4333
 Atendimento
08.00 – 20.00
 Endereço da Clínica da Dra. Amanda
Abílio Soares, 1125 – Paraíso
tecnica icsi injeção de espermas
DeRedação / Notícias / 0 comentários

Técnica ICSI em São Paulo – Dra. Amanda Volpato

Técnica ICSI Etapa 1 – Controle e estimulação ovariana

Para obter os óvulos é necessária a estimulação dos ovários, mediante a administração de medicamentos, durante 2 ou 3 semanas. Juntamente a essa estimulação, é realizado um controle dos níveis hormonais e do desenvolvimento folicular. Quando o número e o tamanho dos folículos estão adequados, é determinado o dia da extração dos óvulos.

Técnica ICSI Etapa 2 – Extração dos óvulos

A extração dos óvulos é realizada por punção e aspiração dos folículos. Trata-se de procedimento realizado sob anestesia e sedação. Esse procedimento dura em torno de 30 minutos. Após sua realização, a paciente permanece em uma sala para se recuperar. Após, se preparam os óvulos e  através da injeção intracitoplasmática, é introduzido um espermatozoide, (que é colhido no mesmo dia da punção folicular) em cada óvulo.

Técnica ICSI Etapa 3 – Transferência embrionaria

No dia seguinte à extração e fecundação dos óvulos, é possível saber o número de óvulos que foram fecundados. Nos 3 dias seguintes, esses óvulos fecundados se tornarão embriões, já preparados para serem transferidos ao útero materno. No dia da transferência, são selecionados os melhores embriões. Estes são transferidos utilizando-se um cateter de silicone, ao útero, em procedimento simples que não necessita de anestesia.

Após o procedimento de transferência embrionária, é recomendado à paciente, que evite esforços e atividades físicas de acordo com recomendações médicas. Habitualmente prescreve-se, ácido fólico.

Após 12 dias, realiza-se um exame chamado BhCG (beta) – para confirmar a gravidez!

Técnica ICSI Etapa 4 – Criopreservação

Os embriões que não foram transferidos, podem ser congelados (criopreservados) e armazenados em um banco de embriões. Estes poderão ser utilizados em ciclos posteriores, caso a primeira tentativa não obtenha sucesso. Evidentemente, o tratamento para uma nova transferência de embriões torna-se muito mais simples, uma vez que não é necessária a estimulação e a extração de óvulos.

Saiba mais sobre a técnica ICSI:

 

Reprodução Humana | Técnica ICSI em São Paulo

Para maiores informações, entre em contato com a Dra. Amanda Volpato — especialista em Reprodução Humana, atuando em SP.

 Agende sua consulta por telefone
(11) 3885-4333
 Atendimento
08.00 – 20.00
 Endereço da Clínica da Dra. Amanda
Abílio Soares, 1125 – Paraíso
fertilização invitro icsi sao paulo
DeRedação / Notícias / 0 comentários

A técnica de ICSI é um desdobramento da fertilização in vitro.

 A Fertilização in vitro por ICSI (do inglês: IntraCytoplasmicSpermInjection), é uma técnica de reprodução assistida, que permite inseminar um óvulo mediante a microinjeção de somente um espermatozoide. Uma vez fecundado, este óvulo irá se converter em um embrião, transferir-se para o útero, dando início a gravidez.

Assim como a Fertilização in vitro, a ICSI requer acompanhamento médico, utilização de medicamentos que irão estimular os ovários, além de uma estrutura laboratorial, sendo a única diferença, a forma como o espermatozoide e o óvulo irão se unir.

A técnica foi desenvolvida em 1992 na Bélgica, para tratar casos de infertilidade masculina: azoospermia (ausência de espermatozoides), oligozoospermia (baixa concentração de espermatozoides), astenozoospermia (baixa mobilidade) ou ainda teratozoospermia (pouca quantidade de espermatozoides com morfologia adequada).

Desde então, houve um grande avanço no tratamento da infertilidade masculina. Hoje em dia se utiliza essa técnica de maneira habitual.

Saiba mais sobre a técnica ICSI:

Reprodução Humana | Técnica ICSI em São Paulo

Para maiores informações, entre em contato com a Dra. Amanda Volpato — especialista em Reprodução Humana, atuando em SP.

 Agende sua consulta por telefone
(11) 3885-4333
 Atendimento
08.00 – 20.00
 Endereço da Clínica da Dra. Amanda
Abílio Soares, 1125 – Paraíso

Confira também outros assuntos e tratamentos sobre reprodução humana em São Paulo:

causas da infertilidade em homens e mulheres
DeRedação / Notícias / 0 comentários

Existem diversas causas possíveis para a infertilidade. Consultar um médico especialista em reprodução humana, pode ajudar a detectar qual a causa do seu problema de infertilidade e com isso, encontrar o melhor tratamento para seu caso.

Algumas vezes não é possível conhecer a causa da infertilidade; nesse caso dizemos que trata-se de uma infertilidade inexplicada, idiopática ou Infertilidade Sem Causa Aparente (ISCA). Esse tipo de infertilidade apesar de ter uma característica bastante frustrante, possui opções de tratamento também bastante eficazes.

Causas de infertilidade em mulheres

Algumas razões comuns de infertilidade em mulheres, incluem:

  • Problemas de ovulação;
  • Trompas de Falópio obstruídas;
  • Má formação uterina;
  • Endometriose;
  • Síndrome do Ovário Policístico (SOP);
  • Distúrbios da glândula tireoide.

Causas de infertilidade em homens

As causas mais comuns de infertilidade em homens, incluem:

  • Fatores ambientais (poluição, exposição a resíduos tóxicos, altas temperaturas, radiação, etc);
  • Fatores psicológicos (estresse, pressão, responsabilidades);
  • Tabagismo;
  • Varicocele;
  • Baixa mobilidade dos espermatozoides;
  • Espermatozoides inadequadamente formados;
  • Produção de testosterona baixa, alta ou inexistente;
  • Problemas como: doença hepática, doenças autoimunes, infecções genitais, anemia falciforme, epididimite, prostatite e obesidade.

O que é a Infertilidade?

Clique para saber o que exatamente é a infertilidade