como é possivel determinar a reserva ovariana
DeHumberto Mingoranze / Dúvidas FrequentesNotícias / 0 comentários

COMO É POSSÍVEL determinar a reserva ovariana?

 

Como explicado num outro post a reserva ovariana é quantidade de óvulos em estoque presente nos ovários, esse número ajuda a determinar as possibilidades de sucesso de um tratamento hormonal para estimular a ovulação ou se há chances da mulher engravidar naturalmente.

Os exames mais comuns para determinar a fertilidade da mulher, ou seja, a reserva ovariana, é a dosagem dos hormônios FSH, LH e estrogênio, que são analisados no sangue entre o terceiro e o quinto dia do ciclo menstrual.

Porém existem mais dois novos exames que ajudam a completar a investigação, um é a dosagem de INIBINA-B e o outro do hormônio ANTI-MULLHERIANO.

A INIBINA-B é um hormônio que reflete a atividade folicular, quando estiver abaixo dos níveis normais poderá ser um indicativo de redução da fertilidade, e sugerir técnicas de reprodução assistida.

Já o hormônio ANTI-MULLERIANO dá uma noção do número de óvulos presentes nos ovários, e associado ao exame de ultrassom transvaginal que pelas medidas do ovário avalia o número de folículos existentes, esses folículos abrigam os óvulos e dão uma noção da longevidade reprodutiva da mulher.

Através de um diagnóstico completo e detalhado conseguimos prever com mais clareza quais sãos os tratamentos mais adequados para cada paciente, visando reduzir o número de tentativas e maior assertividade nas escolhas clínicas.

 

 

Dra. Amanda Volpato CRM 122.447 – Medicina Reprodutiva – IPGO

👉📲 Entre em contato pelo whats: https://goo.gl/sQHkfJ

👉📲 Whatsapp para agendamentos (11)

👉📲 Agende seu horário: (11) 3885-4333

Saiba mais em: https://goo.gl/g6w96D

#infertilidade #fertilidade #reproducaohumana #reproducaoassistida #infertilidadeconjugal #infertilidademasculina #fertilizacaoinvitro #tentante #tentantesunidas #tentantes2018 #tentantesdobrasil #testedegravidez #ginecologista #endometriose #fiv #tentantes #vencendoainfertilidade #realizandosonhos #maternidade #gravidez #ipgo #endometriose #reproducaohumana #reproducaoassistida #vempositivo #acreditesempre

O que é a RESERVA OVARIANA E qual sua importância para a reprodução assistida
DeHumberto Mingoranze / Dúvidas FrequentesNotícias / 0 comentários

O que é a RESERVA OVARIANA? E qual sua importância para a reprodução assistida?

Segundo dados do IBGE em 2005 22,5% dos bebês tinham mães com idade entre 30 e 39 anos, em 2015 esse percentual subiu para 30,8%, e a tendência é que esse número continue crescendo.

A gravidez após os 30 anos tem vários motivos, como a entrada da mulher no mercado de trabalho, busca por melhores condições profissionais, mais anos de estudos, planejamento familiar, etc.

Diferente dos homens as mulheres nascem com um estoque limitado de óvulos, enquanto eles produzem espermatozoides diariamente.

A mulher nasce com cerca de 1 a 2 milhões de óvulos e irá chegar até a puberdade com 300 a 500 mil unidades, com o passar dos anos o número vai reduzindo, devido a um processo conhecido como atresia (morte celular), a cada ciclo menstrual não aproveitado, cerca de mil óvulos são perdidos.

Esse processo é natural e após os 35 anos de idade o número de óvulos capazes de serem fertilizados diminui consideravelmente. A reserva ovariana é o número de óvulos possíveis de serem fertilizados que estão presentes nos ovários, quando a paciente inicia um tratamento de reprodução assistida é importante determinar a situação dessa reserva.

Saber como está a reserva ovariana da paciente é importante para determinar suas opções de tratamento, se é indicado um tratamento de reprodução assistida, se é possível tentar métodos mais tradicionais de reprodução, e em caso de pacientes que ainda não desejam engravidar, se é possível o congelamento de óvulos para preservar a fertilidade da mulher, e possibilitar uma gestação futuro.

INFERTILIDADE MASCULINA: Causas e tratamentos em são paulo
DeRedação / InfertilidadeNotícias / 0 comentários

A infertilidade masculina

A dificuldade de engravidar não pode ser encarada como um problema exclusivo das mulheres. Na realidade, em 40% dos casos de infertilidade a origem do problema está ligada a infertilidade do homem, outros 40% dos casos está ligado a infertilidade da mulher, e em 20% dos casos ambos os parceiros tem problemas de infertilidade. Por esse motivo é importante que em casos de dificuldade em engravidar, o casal procure ajuda médica e avalie as condições de saúde tanto do homem quanto da mulher.

A infertilidade masculina pode ter uma ou mais causas, sendo necessária a avaliação médica para determina-la e definir o tratamento mais adequado. Em cerca de 40% dos casos, a origem do problema está na varicocele, uma doença que prejudica os vasos testiculares. Entre outros fatores ligados à infertilidade masculina estão aqueles relacionados à baixa produção de espermatozoides, ou sua baixa qualidade, e obstruções e doenças físicas que impedem o fluxo do esperma para fora do pênis.

leia também: dúvidas frequentes sobre infertilidade

As Principais Causas da Infertilidade Masculina

As causas que levam à infertilidade masculina podem estar relacionadas à maus hábitos que tem impacto negativo na produção de espermatozoides, tais como: o uso de algumas drogas como maconha e cocaína; o uso de anabolizantes (testosterona); o hábito do tabagismo; a obesidade; a prática excessiva de exercícios físicos; o estresse; a má nutrição; e até mesmo a poluição.

Outras causas estão ligadas a doenças que interferem na produção do espermatozoide. São exemplos disso, os testículos criptorquídicos (testículos que ficam fora da bolsa testicular); alterações genéticas; a varicocele; e disfunções hormonais.

Além das causas já citadas, a infertilidade masculina pode ainda ter origem em outros problemas como: a presença de DST’s como a clamídia, a ureaplasma, a tricomoníase e a neisseria; a redução do número de espermatozoides por questões naturais de idade; a realização de vasectomia; a formação de espermatozoides anormais; a ausência de espermatozoides (azoospermia); entre outros.

Diagnóstico da infertilidade masculina

Dentre os exames realizados para a avaliação do potencial reprodutivo do homem, existem dois principais, o espermograma e o exame físico da bolsa testicular.

Através do espermograma é feita uma avaliação geral do sêmen analisando suas condições macroscópicas e microscópicas. Na análise macroscópica são avaliadas características como coloração, viscosidade, odor, volume e PH do sêmen. Enquanto isso, na análise microscópica são analisadas a morfologia, motilidade e a concentração dos espermatozoides. Há casos em que o espermograma revela a ausência de espermatozoides, problema conhecido como azoospermia.

Já no exame físico da bolsa testicular são avaliadas as condições dos testículos que podem influir na produção de espermatozoides como problemas no interior dos testículos, alterações de temperatura no local e outros problemas relacionados a bolsa testicular, como o mau posicionamento dos testículos e a varicocele.

leia também: mitos e verdades sobre infertilidade

Tratamento para infertilidade em São Paulo

Depois de realizado o diagnóstico, o médico especialista em reprodução humana irá determinar qual a melhor forma de tratamento, dependendo do caso podendo ou não reverter a dificuldade que impossibilita a fertilidade.

Quando os tratamentos realizados não têm efeito no aumento da fertilidade do homem, é possível utilizar outras técnicas que podem ajudar o casal a conseguir a gravidez, tais como a inseminação artificial, a fertilização in vitro e a injeção intracitoplasmática de espermatozoide (ICSI). Todas essas técnicas podem ser realizadas em São Paulo na Clínica de Reprodução Humana Dr. Amanda Volpato.

Na inseminação artificial o homem faz a coleta do esperma em laboratório por meio da masturbação e o material é preparado para ser aplicado em outro momento diretamente no útero.

Já na fertilização in vitro (FIV), os espermatozoides são colhidos da mesma forma, porém a fecundação é feita em laboratório, e os embriões formados são posteriormente transferidos ao útero. Recomenda-se a fertilização in vitro quando o homem apresenta uma alteração importante no sêmen, tais quais diminuição na quantidade, motilidade ou morfologia.

A injeção intracitoplasmática de espermatozoide é uma variação da FIV em que um espermatozoide selecionado previamente é injetado diretamente no citoplasma do óvulo, aumentando a possibilidade de fecundação.

 

gestação semana a semana reprodução humana são paulo
DeHumberto Mingoranze / Gestação Semana a SemanaNotícias / 0 comentários

Gestação semana a semana 19º semana até 22ª semana – REPRODUÇÃO HUMANA EM SÃO PAULO

19º de gestação

A cada semana seu bebê cresce mais rápido, nessa fase começa um processo interessante os nervos começam a ser recobertos por uma substância gordurosa chamada mielina, que isola os nervos, possibilitando a rápida troca de informações necessárias para permitir movimentos mais coordenados.

O aparelho digestivo do bebê começa a produzir sucos gástricos que ajudam a absorver o liquido amniótico, que será levado para os rins e depois excretado.

20º semana de gestação

Agora estamos no meio o caminho, o bebê ainda é pequeno mas seu crescimento é rápido, essa é uma etapa crucial para o desenvolvimento dos sentidos, paladar, olfato, audição, visão e tato. Finalmente o bebê pode ouvir e reconhecer a voz da mãe, as células nervosas dos sentidos estão sendo desenvolvidas agora.

É um processo lento o desenvolvimento do sistema nervoso, até mesmo pela sua complexidade.

Se o bebê for uma menina, ela já tem cerca de 2 milhões de óvulos em seus ovários, no entanto esse número será reduzido pela metade ao nascer, é o que chamamos de reserva ovariana, cada mulher tem a sua e a quantidade e qualidade pode variar.

21º semana de gestação

O aparelho digestivo está bastante desenvolvido para absorver a água do liquido amniótico, próximo do nascimento poderá expelir até 500ml de liquido amniótico em 24 horas. Os rins do bebê são capazes de filtrar os detritos presentes no líquido amniótico, porém a maior parte é absorvida e filtrada pelo organismo da mãe. Bebê também segrega produtos químicos corporais no líquido amniótico, desta forma através de uma amostra do líquido é possível ter informações sobre a saúde do bebê.

Os sentidos do bebê estão se desenvolvendo a cada dia, através deles que poderá sentir e perceber o mundo a sua volta, papilas gustativas formam-se na língua e o desenvolvimento do cérebro e nervos estão em estágio avançado.

22º semana de gestação

O bebe já tem cerca de 19cm da cabeça as nádegas e pesa em torno de 350g.

Glândulas sudoríparas já estão presentes, a pele é menos transparente as unhas estão totalmente formadas.

Se for menino os testículos começam a descer da pelve para a bolsa escrotal, um esperma primitivo já se formou dentro dos testículos.

O crescimento do cérebro fica mais acelerado, sobretudo a matriz germiniana que é responsável por produzir células cerebrais. Essa estrutura irá desaparecer antes do nascimento, mas o cérebro da criança continuará a expandir-se até 5 ou 6 anos de idade.

 

Dra. Amanda Volpato CRM 122.447 – Medicina Reprodutiva – IPGO

👉📲 Entre em contato pelo whats: https://goo.gl/sQHkfJ

👉📲 Agende seu horário: (11) 3885-4333

Saiba mais em: https://goo.gl/g6w96D

#infertilidade #fertilidade #reproducaohumana #reproducaoassistida #infertilidadeconjugal #infertilidademasculina #fertilizacaoinvitro #tentante #tentantesunidas #tentantes2018 #tentantesdobrasil #testedegravidez #ginecologista #endometriose #fiv #tentantes #vencendoainfertilidade #realizandosonhos #maternidade #gravidez #ipgo #endometriose #reproducaohumana #reproducaoassistida #vempositivo #acreditesempre

O que é (ICSI) INJEÇÃO INTRACITOPLASMÁTICA DE ESPERMATOZOIDE
DeHumberto Mingoranze / Dúvidas FrequentesNotícias / 0 comentários

O que é (ICSI) INJEÇÃO INTRACITOPLASMÁTICA DE ESPERMATOZOIDE

 

Quando o casal percebe a infertilidade, entra num ciclo e num período de muitos altos e baixos, onde a harmonia e calma são fundamentais, para entender o outro e aceitar que cada um pode ter uma limitação. Estudos indicam que cerca de 15% dos casais podem manifestar a infertilidade, portanto não são casos isolados, milhões de pessoas passam por essa situação.

 

Nesse sentido é muito importante procurar um profissional especializado em medicina reprodutiva, para que o tratamento reduza o caminho percorrido.

 

O primeiro mito que precisa ser derrubado é a CULPA, não existe um culpado, mas sim um casal que vai sair desse tratamento se amando mais, se gostando mais, essa parte é muito importante, pois percebemos que a união aumenta e no final tudo dá certo. Costumo dizer para meus pacientes que precisamos ver as coisas como uma oportunidade, de melhorar e crescer, assim tudo fica mais fácil e passamos a ser pessoas melhores e mais tolerantes, o que irá nos capacitar para sermos pais e mães fantásticos!

 

Falando do tratamento de ICSI, este consiste basicamente em injetar o espermatozoide dentro do óvulo para haver a fecundação. É indicado em casos que existem pouca motilidade e número reduzido de espermatozoides, ou ainda quando há ausência de espermatozoide no sêmen, sendo necessário sua coleta dentro dos testículos.

 

Antes do espermatozoide ser inserido no óvulo é realizada uma seleção, para escolher aquele que tem melhor qualidade e aumentar as chances de sucesso do procedimento.

 

Normalmente a ICSI é realizada em conjunto com a Fertilização In Vitro para possibilitar a presença dos embriões.

Dra. Amanda Volpato CRM 122.447 – Medicina Reprodutiva – IPGO

👉📲 Entre em contato pelo whats: https://goo.gl/sQHkfJ

👉📲 Agende seu horário: (11) 3885-4333

Saiba mais em: https://goo.gl/g6w96D

#infertilidade #fertilidade #reproducaohumana #reproducaoassistida #infertilidadeconjugal #infertilidademasculina #fertilizacaoinvitro #tentante #tentantesunidas #tentantes2018 #tentantesdobrasil #testedegravidez #ginecologista #endometriose #fiv #tentantes #vencendoainfertilidade #realizandosonhos #maternidade #gravidez #ipgo #endometriose #reproducaohumana #reproducaoassistida #vempositivo #acreditesempre

QUAL A DIFERENÇA ENTRE INSEMINAÇÃO ARTIFICIAL E FIV
DeHumberto Mingoranze / CuriosidadesDúvidas FrequentesNotícias / 0 comentários

QUAL A DIFERENÇA ENTRE INSEMINAÇÃO ARTIFICIAL E FIV – Fertilização In Vitro

A primeira FIV (Fertilização In Vitro) foi realizada há 40 anos, de lá para cá a técnica se consagrou com um dos principais tratamentos para infertilidade e é a mais conhecida pelas pessoas.

Porém, existem muitas outras possibilidades de tratamento, que variam de acordo com cada casal ou pessoa, solucionando vários tipos de problemas de fertilidade.

O processo de tratamento da Fertilização In Vitro consiste no estímulo ovariano da mulher, a coleta dos gametas, (femininos e masculinos) espermatozoides e óvulos e sua fecundação em laboratório, depois da fecundação são selecionados os embriões com maiores chances e estes são transferidos para o útero, depois de alguns dias é realizado o exame de sangue para saber ser a mulher está grávida.

Na INSEMINAÇÃO ARTIFICIAL os espermatozoides são coletados e selecionados, para separar os que apresentam melhores condições de fecundar o óvulo. Os espermatozoides selecionados são implantados dentro do útero para seguirem o caminho e fecundarem o óvulo, o processo de fecundação é natural neste caso.

A técnica de IA (Inseminação Artificial) é indicada para casais no qual os espermatozoides apresentam pouca motilidade ou um número de espermatozoides reduzidos, outra possibilidade é em caso de doação de esperma, escolhidos em bancos de doação devidamente regularizados.

Tratamento para reprodução humana em Campinas, São Bernardo e Grande São Paulo
DeHumberto Mingoranze / Notícias / 0 comentários

Tratamento para reprodução humana em São Paulo e região

O tratamento para reprodução humana consiste num conjunto de técnicas médicas para ajudar o casal a gerar um filho. A Fertilização in vitro (FIV) é o procedimento mais conhecido, mas existem muitas outras possibilidades para os casais que desejam ter um filho e precisam de um atendimento discreto, eficiente e amoroso.

A Dra. Amanda Volpato Alvarez trabalha como especialista em medicina reprodutiva pela Sociedade Brasileira de Reprodução Assistida (SBRA), com formação internacional e presente nos principais congressos da especialidade. A Dra. Amanda já atendeu centenas de pacientes de todo o Brasil.

Seu consultório está localizado no IPGO – Instituto Paulista de Obstetrícia e Medicina da Reprodução, uma das clinicas mais conceituadas do Brasil e reconhecida por entidades nacionais e internacionais.

A infertilidade é um problema que pode afetar até 15% dos casais, sendo que tanto o homem quanto a mulher contribuem com o mesmo percentual no problema, ou seja, em 40% dos casos é a mulher, em 40% dos casos é homem e 20% ambos.

O tratamento consiste em primeiro tentar descobrir as causas que tornam o casal infértil, com a realização de exames específicos bem como estudo do histórico de vida e familiar do casal. Após um diagnóstico é possível estabelecer um plano de tratamento adequado para os pacientes.

Nem sempre será necessário realizar a FIV (Fertilização In Vitro). Em muitos casos, tratamentos menos invasivos e mais simples podem surtir o efeito desejado e deixar o trajeto até o sonho de ser mãe mais curto.

Os tratamentos incluem:

FERTILIZAÇÃO IN VITRO CONVENCIONAL

Consiste na estimulação da ovulação seguida da captação de óvulos e espermatozoides dos pacientes, e sua posterior fertilização em laboratório, após essa etapa os melhores embriões são escolhidos e implantados no útero da futura mamãe.

MINI FERTILIZAÇÃO IN VITRO

Uma variação da FIV tradicional a MINI FERTILIZAÇÃO IN VITRO consiste na redução do estimulo da ovulação, captando um menor número de óvulos, esta técnica é indicada para mulheres com baixa reserva ovariana, na qual estudos e pesquisam provaram que essas pacientes respondem de forma similar se receberem um, dois ou mais embriões, não sendo necessário portanto a produção ou implantação de vários embriões, haja vista que o resultado será similar.

Sendo assim um tratamento com custos menores e menos efeitos colaterais na fase de estimulação ovariana, já que a medicação administrada está em menor quantidade.

INSEMINAÇÃO ARTIFICIAL

Quando o espermatozoide tem características que dificultam a fecundação, a inseminação pode ser uma opção de tratamento, neste a fecundação é realizada na mulher, o sêmen é implantado visando a fecundação. Em casos de pacientes que precisam da doação de esperma o processo é feito através da Inseminação artificial também.

INJEÇÃO INTRACITOPLASMÁTICA DE ESPERMATOZOIDE (ICSI)

Nesta técnica o espermatozoide é implantando diretamente dentro óvulo, para aumentar as chances de fecundação. Também pode ser feito associado a FIV (Fertilização In Vitro) em homens no qual é necessário retirar os espermatozoides diretamente dos testículos, devido sua ausência no esperma.

ECLOSÃO ASSISTIDA, OU ASSISTED HATCHIND

É uma técnica complementar na qual o embrião será eclodido para se aderir ao útero da mulher, geralmente é utilizada em pacientes com idade avançada e associada a FIV.

Existem outros tratamentos veja todos em nosso site: http://amandavolpato.com.br/tratamentos/

qualidade esperma inverno
DeHumberto Mingoranze / CuriosidadesNotícias / 0 comentários

Pesquisadores de Israel buscaram compreender por que havia mais nascimentos em determinados meses do ano e para isso elaboraram um estudo com mais de 6 mil homens, que estavam em tratamento para melhorar a fertilidade.

Analisando esse grupo de homens os pesquisadores descobriram que durante o inverno os espermatozoides apresentavam maior contagem, maior motilidade (movimentação) e menos homens apresentando problemas morfológicos no sêmen.

Durante o acompanhamento dos meses mais quentes houve piora nos índices de fertilidade desses homens, o que sugere a influência do clima na fertilidade masculina.

Outro dado interessante é que no Brasil historicamente os meses com maior número de nascimentos são abril e novembro, sendo que os bebês que nascem em abril foram gerados em julho, ou seja, no inverno.

Dra. Amanda Volpato CRM 122.447 – Medicina Reprodutiva – IPGO

Agende seu horário: (11) 3885-4333

 

 

QUALIDADE DO SÊMEN VAI DIMINUINDO EM TODO O MUNDO E COMO ISSO PODE AFETAR OS TRATAMENTOS DE REPRODUÇÃO HUMANA
DeHumberto Mingoranze / Notícias / 0 comentários

QUALIDADE DO SÊMEN VAI DIMINUINDO EM TODO O MUNDO E COMO ISSO PODE AFETAR OS TRATAMENTOS DE REPRODUÇÃO HUMANA.

 

Quando um casal identifica um problema de infertilidade é comum acreditar que a mulher é a principal responsável, mas sabe-se que não é bem assim que funciona. A infertilidade atinge 40% as mulheres, 40% os homens e 20% os dois.

 

Porém, diversos estudos em vários países do Mundo, inclusive no Brasil, vem identificando uma queda na qualidade do sêmen produzido pelos homens.

 

As suspeitas recaem sobre o estilo de vida, consumo de álcool, tabagismo, estresse e substancias químicas.

 

Um estudo realizado no Brasil identificou que a concentração seminal caiu de 86,4 milhões de espermatozoides por mililitro (ml) no período de 1989 até 1995 para 48,3 milhões entre 2011 e 2016, uma diferença de quase 50%. A porcentagem de motilidade (movimentação) baixou de 45% para 35%.

 

Embora os parâmetros ainda estejam dentro dos estabelecidos para OMC (Organização Mundial da Saúde) se essa queda continuar, os casais terão ainda mais dificuldade para engravidar no futuro.

 

Diversos outros estudos em diferentes regiões apresentam declínios similares, na ordem de 50% a própria OMS alterou os parâmetros, em 2010 o padrão de concentração mínima foi reduzido de 20 milhões por mililitro para 15 milhões, devido à análise de vários estudos sobre o tema.

 

QUAIS SÃO AS PRINCIPAIS CAUSAS DA QUEDA DA QUALIDADE DO SÊMEN NO MUNDO?

 

Infelizmente as pesquisas não relacionaram aspectos comportamentais dos pacientes, mas existem várias suspeitas, uma delas é a possibilidade de o feto masculino receber maiores dosagens de hormônios que afetam a função testicular, esses hormônios conhecidos como “desreguladores endócrinos” podem estar presentes em pesticidas, solventes e recipientes de plástico, por exemplo.

 

O tabagismo e o consumo excessivo de álcool também podem afetar a fertilidade masculina, diversos estudos relatam piora na qualidade do sêmen por esses motivos.

 

A obesidade é outro fator que precisa ser considerado, pois também altera a qualidade do sêmen.

 

Por último e não menos importante são pesquisas que sugerem que os smartphones imitem ondas eletromagnéticas que afetam a função testicular, bem como o uso frequente de notebook no colo do homem pode reduzir os índices de qualidade do sêmen.

 

Dra. Amanda Volpato CRM 122.447 – Medicina Reprodutiva – IPGO

👉📲 Entre em contato pelo whats: https://goo.gl/sQHkfJ

👉📲 Agende seu horário: (11) 3885-4333

Saiba mais em: https://goo.gl/g6w96D

#infertilidade #fertilidade #reproducaohumana #reproducaoassistida #infertilidadeconjugal #infertilidademasculina #fertilizacaoinvitro #tentante #tentantesunidas #tentantes2018 #tentantesdobrasil #testedegravidez #ginecologista #endometriose #fiv #tentantes #vencendoainfertilidade #realizandosonhos #maternidade #gravidez #ipgo #endometriose #reproducaohumana #reproducaoassistida #vempositivo #acreditesempre

foto de mulher grávida e texto: gestação, como é cada semana da gravidez
DeHumberto Mingoranze / Gestação Semana a SemanaNotícias / 0 comentários

GESTAÇÃO SEMANA A SEMANA 15 ATÉ A 18º

15 º semana de gestação

Os cabelos do bebê continuam a crescer e a pele começa a ser coberta pela LANUGEN, feita de pelos extremamente finos, que ajudam a regular a temperatura do corpo.

Costelas, vasos sanguíneos e retina, que parecem pontos escuros na cabeça do bebe, estão claramente visíveis sob a pele fininha.

A estrutura que permite a audição está em desenvolvimento, minúsculos ossos do seu ouvido médio passam a endurecer, mas como o cérebro não desenvolveu os campos auditivos ainda não entende o que está escutando.

Estudos indicam que o líquido amniótico que envolve o bebê funciona como um condutor de som, e em breve será capaz de ouvir vozes e o batimento cardíaco da mãe!

16º semana de gestação

As articulações estão funcionando e os braços e pernas prontos, ossos já formados começam a endurecer, num processo conhecido como calcificação.

O bebê já consegue coordenar movimentos, já que o sistema nervoso está funcionando e responde a estímulos do cérebro, por isso está cada vez mais ativo, rolando, dando cambalhotas e chutando.

Mas esses movimentos não são percebidos, no máximo uma vibração, porque o líquido amniótico amortece os movimentos. Nesta fase já será possível identificar o sexo do bebê.

17 º Semana de gestação

A cabeça apesar de grande começa a ficar mais proporcional ao corpo, olhos estão crescendo.

Nos dedinhos aparecem miniaturas de unhas este é um período de rápido crescimento devido ao depósito de gordura sobre a pele do bebê, mantendo-o aquecido e fornecendo energia.

O coração pequenino já está bombeando 24 litros de sangue por dia.

Nessa fase o bebê pode ouvir sons fora da barriga da mãe, alguns sons podem até mesmo fazê-lo saltar.

18º Semana de gestação

Agora vai começar a fase mais ativa do bebê! Ele se torce, vira, esmurra e exercita bastante seus reflexos.

Dentro dos pulmões, que crescem rapidamente, pequenas cavidades chamadas alvéolos começam a se formar, a ponta dos dedos já tem enchimento e as curvaturas e espirais das suas impressões digitais começar a surgir.

O mecônio, resultado dos primeiros movimentos intestinais, se acumula nos intestinos, se for menino, sua próstata está em formação.

 

Dra. Amanda Volpato CRM 122.447 – Medicina Reprodutiva – IPGO

👉📲 Entre em contato pelo whats: https://goo.gl/sQHkfJ

👉📲 Agende seu horário: (11) 3885-4333

Saiba mais em: https://goo.gl/g6w96D

#infertilidade #fertilidade #reproducaohumana #reproducaoassistida #infertilidadeconjugal #infertilidademasculina #fertilizacaoinvitro #tentante #tentantesunidas #tentantes2018 #tentantesdobrasil #testedegravidez #ginecologista #endometriose #fiv #tentantes #vencendoainfertilidade #realizandosonhos #maternidade #gravidez #ipgo #endometriose #reproducaohumana #reproducaoassistida #vempositivo #acreditesempre