qualidade esperma inverno
DeHumberto Mingoranze / Notícias / 0 comentários

Pesquisadores de Israel buscaram compreender por que havia mais nascimentos em determinados meses do ano e para isso elaboraram um estudo com mais de 6 mil homens, que estavam em tratamento para melhorar a fertilidade.

Analisando esse grupo de homens os pesquisadores descobriram que durante o inverno os espermatozoides apresentavam maior contagem, maior motilidade (movimentação) e menos homens apresentando problemas morfológicos no sêmen.

Durante o acompanhamento dos meses mais quentes houve piora nos índices de fertilidade desses homens, o que sugere a influência do clima na fertilidade masculina.

Outro dado interessante é que no Brasil historicamente os meses com maior número de nascimentos são abril e novembro, sendo que os bebês que nascem em abril foram gerados em julho, ou seja, no inverno.

Dra. Amanda Volpato CRM 122.447 – Medicina Reprodutiva – IPGO

Agende seu horário: (11) 3885-4333

 

 

QUALIDADE DO SÊMEN VAI DIMINUINDO EM TODO O MUNDO E COMO ISSO PODE AFETAR OS TRATAMENTOS DE REPRODUÇÃO HUMANA
DeHumberto Mingoranze / Notícias / 0 comentários

QUALIDADE DO SÊMEN VAI DIMINUINDO EM TODO O MUNDO E COMO ISSO PODE AFETAR OS TRATAMENTOS DE REPRODUÇÃO HUMANA.

 

Quando um casal identifica um problema de infertilidade é comum acreditar que a mulher é a principal responsável, mas sabe-se que não é bem assim que funciona. A infertilidade atinge 40% as mulheres, 40% os homens e 20% os dois.

 

Porém, diversos estudos em vários países do Mundo, inclusive no Brasil, vem identificando uma queda na qualidade do sêmen produzido pelos homens.

 

As suspeitas recaem sobre o estilo de vida, consumo de álcool, tabagismo, estresse e substancias químicas.

 

Um estudo realizado no Brasil identificou que a concentração seminal caiu de 86,4 milhões de espermatozoides por mililitro (ml) no período de 1989 até 1995 para 48,3 milhões entre 2011 e 2016, uma diferença de quase 50%. A porcentagem de motilidade (movimentação) baixou de 45% para 35%.

 

Embora os parâmetros ainda estejam dentro dos estabelecidos para OMC (Organização Mundial da Saúde) se essa queda continuar, os casais terão ainda mais dificuldade para engravidar no futuro.

 

Diversos outros estudos em diferentes regiões apresentam declínios similares, na ordem de 50% a própria OMS alterou os parâmetros, em 2010 o padrão de concentração mínima foi reduzido de 20 milhões por mililitro para 15 milhões, devido à análise de vários estudos sobre o tema.

 

QUAIS SÃO AS PRINCIPAIS CAUSAS DA QUEDA DA QUALIDADE DO SÊMEN NO MUNDO?

 

Infelizmente as pesquisas não relacionaram aspectos comportamentais dos pacientes, mas existem várias suspeitas, uma delas é a possibilidade de o feto masculino receber maiores dosagens de hormônios que afetam a função testicular, esses hormônios conhecidos como “desreguladores endócrinos” podem estar presentes em pesticidas, solventes e recipientes de plástico, por exemplo.

 

O tabagismo e o consumo excessivo de álcool também podem afetar a fertilidade masculina, diversos estudos relatam piora na qualidade do sêmen por esses motivos.

 

A obesidade é outro fator que precisa ser considerado, pois também altera a qualidade do sêmen.

 

Por último e não menos importante são pesquisas que sugerem que os smartphones imitem ondas eletromagnéticas que afetam a função testicular, bem como o uso frequente de notebook no colo do homem pode reduzir os índices de qualidade do sêmen.

 

Dra. Amanda Volpato CRM 122.447 – Medicina Reprodutiva – IPGO

👉📲 Entre em contato pelo whats: https://goo.gl/sQHkfJ

👉📲 Agende seu horário: (11) 3885-4333

Saiba mais em: https://goo.gl/g6w96D

#infertilidade #fertilidade #reproducaohumana #reproducaoassistida #infertilidadeconjugal #infertilidademasculina #fertilizacaoinvitro #tentante #tentantesunidas #tentantes2018 #tentantesdobrasil #testedegravidez #ginecologista #endometriose #fiv #tentantes #vencendoainfertilidade #realizandosonhos #maternidade #gravidez #ipgo #endometriose #reproducaohumana #reproducaoassistida #vempositivo #acreditesempre

gestsacao semana a seman facebook
DeHumberto Mingoranze / Notícias / 0 comentários

GESTAÇÃO SEMANA A SEMANA 15 ATÉ A 18º

15 º semana de gestação

Os cabelos do bebê continuam a crescer e a pele começa a ser coberta pela LANUGEN, feita de pelos extremamente finos, que ajudam a regular a temperatura do corpo.

Costelas, vasos sanguíneos e retina, que parecem pontos escuros na cabeça do bebe, estão claramente visíveis sob a pele fininha.

A estrutura que permite a audição está em desenvolvimento, minúsculos ossos do seu ouvido médio passam a endurecer, mas como o cérebro não desenvolveu os campos auditivos ainda não entende o que está escutando.

Estudos indicam que o líquido amniótico que envolve o bebê funciona como um condutor de som, e em breve será capaz de ouvir vozes e o batimento cardíaco da mãe!

16º semana de gestação

As articulações estão funcionando e os braços e pernas prontos, ossos já formados começam a endurecer, num processo conhecido como calcificação.

O bebê já consegue coordenar movimentos, já que o sistema nervoso está funcionando e responde a estímulos do cérebro, por isso está cada vez mais ativo, rolando, dando cambalhotas e chutando.

Mas esses movimentos não são percebidos, no máximo uma vibração, porque o líquido amniótico amortece os movimentos. Nesta fase já será possível identificar o sexo do bebê.

17 º Semana de gestação

A cabeça apesar de grande começa a ficar mais proporcional ao corpo, olhos estão crescendo.

Nos dedinhos aparecem miniaturas de unhas este é um período de rápido crescimento devido ao depósito de gordura sobre a pele do bebê, mantendo-o aquecido e fornecendo energia.

O coração pequenino já está bombeando 24 litros de sangue por dia.

Nessa fase o bebê pode ouvir sons fora da barriga da mãe, alguns sons podem até mesmo fazê-lo saltar.

18º Semana de gestação

Agora vai começar a fase mais ativa do bebê! Ele se torce, vira, esmurra e exercita bastante seus reflexos.

Dentro dos pulmões, que crescem rapidamente, pequenas cavidades chamadas alvéolos começam a se formar, a ponta dos dedos já tem enchimento e as curvaturas e espirais das suas impressões digitais começar a surgir.

O mecônio, resultado dos primeiros movimentos intestinais, se acumula nos intestinos, se for menino, sua próstata está em formação.

 

Dra. Amanda Volpato CRM 122.447 – Medicina Reprodutiva – IPGO

👉📲 Entre em contato pelo whats: https://goo.gl/sQHkfJ

👉📲 Agende seu horário: (11) 3885-4333

Saiba mais em: https://goo.gl/g6w96D

#infertilidade #fertilidade #reproducaohumana #reproducaoassistida #infertilidadeconjugal #infertilidademasculina #fertilizacaoinvitro #tentante #tentantesunidas #tentantes2018 #tentantesdobrasil #testedegravidez #ginecologista #endometriose #fiv #tentantes #vencendoainfertilidade #realizandosonhos #maternidade #gravidez #ipgo #endometriose #reproducaohumana #reproducaoassistida #vempositivo #acreditesempre

depressão durante a gestacao tratamento da fertilidade
DeHumberto Mingoranze / Notícias / 0 comentários

PESQUISA INDICA QUE DEPRESSÃO DA MÃE NA GESTAÇÃO AFETA A SAÚDE EMOCIONAL DO BEBÊ

Recentemente publicamos um texto falando a importância da EPIGENÉTICA antes, durante e depois da gestação, resumidamente, a EPIGENÉTICA é nossa capacidade de ativar ou desativar genes, sem mudar nosso código genético podemos alterar as possibilidades pré-determinadas pela herança genética, mais do que isso, a EPIGENÉTICA promove mudança nas próximas gerações, assim doenças e condições hereditárias podem ser evitadas ou retardas.

O INSTITUTO DE PSIQUIATRIA E NEUROCIÊNCIA DO KING´S COLLEGE LONDON, publicou um estudo numa importante revista cientifica.

O estudo em questão analisou 106 mulheres grávidas durante e depois da gestação, sendo que 49 delas apresentavam quadro de depressão e ansiedade.

A Depressão, ansiedade e stress são caracterizadas por um sofrimento emocional intenso, prejudicando muito a qualidade de vida dos pacientes, muitas vezes por medo ou preconceito as pessoas não buscam tratamento adequado, para não passar uma imagem de fraqueza ou manter a expectativa que suas famílias e sociedade tem sobre elas.

As gestantes por sua vez sofrem ainda mais, pois se criou uma ideia de que a gestação é mil maravilhas, que a mulher não tem problemas, que tudo é perfeito, e nem sempre é assim, existem várias intercorrências que podem acontecer e fazem parte da vida, e não é demérito algum, faz parte da natureza humana e precisamos respeitar.

O estudo em questão coletou amostras de saliva das gestantes e mediu a presença do CORTISOL, que é o hormônio do stress, quando nossos níveis de stress estão elevados produzimos mais CORTISOL, em situações normais não é um problema o CORTISOL, porém num quadro de stress a presença do hormônio é excedente e prejudica o funcionamento do organismo.

Após os partos, os cientistas monitoraram tanto o comportamento dos bebês quanto a liberação de cortisol. Os testes foram feitos aos seis dias de vida, aos oito meses e aos 12 meses.

A primeira descoberta foi que o período de gestação das mulheres com depressão é mais curto. Do grupo observado, as grávidas com depressão tiveram os filhos, em média, oito dias antes das que não tinham a doença.

Os bebês de mães que tiveram depressão durante a gravidez se mostraram mais hiperativos, chorosos e produziram cortisol em circunstâncias que as demais crianças encararam com normalidade.

Essa diferença no comportamento foi verificada até em bebês com menos de uma semana de vida.

Ou seja, o quadro de ansiedade durante a gestação afetou os bebês de forma direta, mesmo após 12 meses de vida! O que indica que muito provavelmente serão adultos com maior sensibilidade a DEPRESSÃO, STRESS E ANSIEDADE.

Neste caso é fundamental entender o contexto da MÃE e a importância de darmos o apoio durante e depois da gestação, não é tão simples gerar um filho, e a família precisa dar o devido acolhimento para que nesta fase a mulher possa desempenhar com mais segurança seu novo papel, pois sim, surgem dúvidas, insegurança e muitos sentimentos durante toda a gestação.

E em caso de quadros de ansiedade o tratamento se faz necessário, o apoio e acolhimento são fatores decisivos em qualquer situação e todos são responsáveis, não é somente a gestante, existe um contexto e precisamos cuidar com muito amor e carinho.

Por isso, por favor, divulguem esse texto, compartilhem e comentem! Para criarmos um futuro melhor precisamos proteger e cuidar do presente, das mães, dos filhos e da sociedade como um todo, cada um de nós tem sua participação.

posts novos facebooks
DeHumberto Mingoranze / Notícias / 0 comentários

GESTAÇÃO SEMANA A SEMANA – 12 ATÉ A 14º – TRATAMENTO PARA FERTILIDADE

A partir de agora o bebê está totalmente formado, da cabeça aos pés, embora seus órgãos, continuem a se desenvolver, sobretudo o cérebro.

A respeito do cérebro o mesmo irá continuar desenvolvendo até os 6 anos de idade, por isso é muito importante a criança ter uma primeira infância sadia, para conseguir aprimorar o melhor do seu potencial.

Os órgãos genitais passam a assumir as características do gênero, mas ainda é difícil reconhecer com certeza através do ultrassom, a partir da 14º semana fica mais fácil identificar.

Nessa etapa é fascinante o que o bebê já pode fazer, como sorrir, mover os braços, dedos das mãos e dos pés, franzir a testa e chupar os dedos.

13 º SEMANA DE GESTAÇÃO

Embora o bebê esteja praticamente formado da cabeça aos pés, seus órgãos internos continuam a se desenvolver, os pulmões têm um processo mais demorado de amadurecimento e continuam seu processo.

Os intestinos se movem para dentro da cavidade abdominal, o pâncreas começa a produzir insulina e o fígado passa a liberar bílis.

Olhos e orelhas movem-se em posições normais, algumas pesquisas sugerem que nesta fase o bebê começa a perceber sons.

Embora as orelhas só estarão formadas na 24° semana pesquisadores acreditam que bebê consegue perceber os sons através da vibração em sua pele.

13 º SEMANA DE GESTAÇÃO.

O crescimento do bebê continua em ritmo acelerado agora pode medir entre 80 a 93mm, e pesar em torno de 25g.

A placenta é seu sistema de sustentação, fornece oxigênio, produz hormônios e nutrientes essenciais.

Nessa fase já aparecem traços de cabelos na cabeça, tem a capacidade de flexionar e torcer os dedos, mãos, pernas e joelhos. Seus movimentos já estão menos desajeitados.

O seu bebê começa a praticar movimentos de inspiração e expiração, iniciando o preparo para viver fora do útero.

O crescimento do bebê é muito rápido e a interação da mãe muito importante, por isso ter uma gravidez calma, cuidando da alimentação e saúde é fundamental para seu filho, pois ele receberá direta e indiretamente tudo o que acontece com você neste período.

Dra. Amanda Volpato CRM 122.447 – Medicina Reprodutiva – IPGO

👉📲 Entre em contato pelo whats: https://goo.gl/sQHkfJ

👉📲 Agende seu horário: (11) 3885-4333

Saiba mais em: https://goo.gl/g6w96D

#infertilidade #fertilidade #reproducaohumana #reproducaoassistida #infertilidadeconjugal #infertilidademasculina #fertilizacaoinvitro #tentante #tentantesunidas #tentantes2018 #tentantesdobrasil #testedegravidez #ginecologista #endometriose #fiv #tentantes #vencendoainfertilidade #realizandosonhos #maternidade #gravidez #ipgo #endometriose #reproducaohumana #reproducaoassistida #vempositivo #acreditesempre

doctor woman offering medical advices to a young couple in office
DeHumberto Mingoranze / Notícias / 0 comentários

Tratamento para fertilidade santa catarina

A infertilidade é um problema que afeta muitas pessoas em todo o Brasil, estimativas indicam que cerca de 10 ou 15% da população tenha alguma dificuldade para gerar um filho.

Ao contrário do que muitas pessoas pensam homens e mulheres tem a mesma incidência de infertilidade, cada um com 40% das chances e ambos com 20%. Por isso é importante que o casal esteja aberto para ambos se submeterem a análise médica, quando a causa da infertilidade ainda não é conhecida.

Atualmente a medicina possui várias possibilidades de tratamento, e mais pessoas podem usufruir das alternativas disponíveis.

Confira também outros assuntos e tratamentos sobre reprodução humana

A mais conhecida é a FERTILIZAÇÃO IN VITRO, técnica que consegue um índice de sucesso de até 60% dos casos, sendo que a gravidez pelo método natural tem 25% de chances em média.

A FIV – Fertilização Invitro consiste em retirar gametas femininos (óvulos) e gametas masculinos (espermatozoides) e fecunda-los em laboratório. Depois os embriões formados, são selecionados e implantados no útero, onde irão passar pelo processo de gestação.

O tratamento inclui diversas etapas e nem sempre é a melhor indicação, hoje existem muitas opções, para os pacientes, com custos mais atrativos e chances iguais ou melhores, dependendo de cada caso.

A Dra. Amanda Volpato Alvarez médica especializada em REPRODUÇÃO HUMANA explica que todo paciente recebe um tratamento sigiloso, muito discreto, com exames avançados que irão ajudar no diagnóstico e posteriormente servir de guia para a escolha do tratamento mais indicado.

Para atender pessoas que moram foram da cidade de São Paulo criamos o programa de TRATAMENTO A DISTÂNCIA (BABY BAG) que favorece casais de outras cidades do Brasil, o programa segue todas as normas técnicas, e parte do tratamento é realizada na cidade do paciente, sobretudo alguns exames.

Algumas orientações são passadas por meios digitais, assim o número de consultas pode ser reduzidas sem a perda da qualidade do tratamento.

Para entender mais acesse o link: http://amandavolpato.com.br/tratamento-a-distancia/

Fontes: http://sbra.com.br/ 

fertilização in vitro campinas
DeHumberto Mingoranze / Notícias / 0 comentários

TRATAMENTO DE FERTILIZAÇÃO IN VITRO EM CAMPINAS

A Fertilização in vitro consiste na coleta de gametas femininos (óvulos) e gametas masculinos (espermatozoides) e sua posterior fertilização em laboratório, formando embriões que serão transferidos para o útero da mulher.

A técnica tem mais de 30 anos e já ajudou milhões de casais a realizar o sonho de ser pai e mãe.

A técnica vem evoluindo ano após ano e hoje conta com uma taxa de sucesso que beira os 60%! Para se ter uma ideia a gravidez natural tem uma taxa de sucesso de 25%.

Quais as indicações para a FIV (Fertilização In vitro)

É valido ressaltar que existem várias técnicas de fertilização para casais com infertilidade, que devem ser tentadas antes da FIV dependendo de cada caso, a escolha da técnica mais adequada depende de vários fatores, por isso na consulta analisamos o contexto do casal para definir qual será a melhor abordagem.

As principais indicações para a FIV são:

  • Obstrução tubária
  • Lesão tuboperitoneal grave ou moderada
  • Ausência congênita de tubas
  • Cirurgia nas tubas
  • Infertilidade masculina
  • Idade avançada feminina
  • Oligosperma
  • Azoospermia obstrutiva
  • Azoospermia germinativa
  • Falência ovariana precoce
  • Entre outras

 

O TRATAMENTO DE REPRODUÇÃO ASSISTIDA COM FERTILIZAÇÃO IN VITRO POSSUI VÁRIAS ETAPAS IMPORTANTES

  • Estimulação ovariana
  • Controle do desenvolvimento folicular
  • Coleta dos óvulos e do sêmen
  • Fertilização no laboratório
  • Seleção dos embriões
  • Implantação no útero

 

Nossa clinica está localizada na cidade de São Paulo, muito próxima a cidade Campinas

Nosso endereço: Abílio Soares, 1125 – Paraíso – (11) 3885-4333

Horário de atendimento das 08:00 as 20:00 horas

Whatsapp:  11 94821-6406

Confira também outros assuntos e tratamentos sobre reprodução humana em São Paulo:

epignetica_03
DeHumberto Mingoranze / Notícias / 0 comentários

Antigamente acreditava-se que os genes eram determinantes na transferência de nossas características para nossos filhos, nosso mapa genético poderia indicar se iriamos ser obesos, diabéticos, se nosso coração seria forte ou não.

Porém estudos recentes descobriram que existe algo mais complexo na determinação do que iremos ter ou não, essa condição é a EPIGENÉTICA, que significa ACIMA DA GENÉTICA.

Se uma pessoa possui um gene para ter determinada doença, isso não quer dizer que ela irá manifestar essa condição, é preciso haver uma ativação dos genes para que a doença apareça, se por algum motivo o organismo não ativar os genes, a doença não irá se manifestar, e isso acontece devido as condições externas, como alimentação, comportamento, atividades físicas, exposição a poluição, entre outros fatores.

Nesse sentido um casal que deseja engravidar, pode mudar sua “programação genética” um ano antes de gerar o filho, buscando transmitir suas melhores características. Um casal obeso por exemplo, pode mudar sua alimentação, comportamento e perder peso, desta forma reduzirá as chances de o filho ter problemas com a obesidade.

O mesmo ocorre com álcool, drogas, tabagismo e muitas outras possibilidades.

A ciência não sabe dizer exatamente como ativar ou desativar determinadas expressões genicas, mas sabe-se que a alimentação e uma vida saudável tem forte impacto!

A EPIGENÉTICA ATUA DURANTE TODA NOSSA VIDA e em qualquer momento podemos alterar nosso comportamento, visando ter uma melhor qualidade de vida, reduzindo a chance de surgirem doenças que estavam “programadas” para aparecer.

Durante a gestação a mãe transfere para o feto nutrientes, sentimentos, substancias que irão modelar suas expressões gênicas, assim é muito importante ter um acompanhamento adequado durante a gestação, pois terá forte impacto no desenvolvimento futuro do seu filho.

Pesquisas sugerem que se uma gestante passa por um trauma, ou se alimenta mal durante a gestação, pode transferir expressões genéticas para seus filhos, que poderão ser adultos abaixo do peso e ter comportamentos alterados devido ao trauma sofrido pela mãe, durante sua gestação.

Entenda mais sobre gestação:

reprodução humana tratamento campinas
DeHumberto Mingoranze / Notícias / 0 comentários

Tratamento de fertilidade Campinas

O desejo de se tornar pai ou mãe é algo muito sublime que vem acompanhado de muito amor e esperança, porém muitos casais, mulheres que desejam ter um filho (produção independente) ou casais homoafetivos, podem encontrar determinadas dificuldades para gerir um bebê.

A INFERTLIDADE é um problema que pode acometer tanto o homem quanto a mulher, em igual proporção, quando falamos de um casal as pesquisas indicam que 40% da infertilidade pode ser do homem, 40% da mulher e 20% de ambos.

Segundo dados da OMS (Organização Mundial da Saúde) cerca de 15% dos casais que desejam engravidar no Brasil tem infertilidade, e podem recorrer aos tratamentos de reprodução humana para conseguir ter um filho.

A REPRODUÇÃO HUMANA ou REPRODUÇÃO ASSISTIDA é um conjunto de técnicas médicas que visam ajudar o indivíduo a superar a INFERTILIDADE, os tratamentos são variados como:

PARA PESSOAS FORA DA CIDADE DE SÃO PAULO TEMOS PROGRAMA BABY BAG – TRATAMENTO DE REPRODUÇÃO HUMANA A DISTÂNCIA

Fertilização In Vitro
Mini fertilização in vitro (FIV)
Inseminação Artificial (IIU)
Injeção Intracitoplasmática de Espermatozoide (ICSI)
AH – Assisted Hatching – Eclosão Assistida
Diagnóstico Genético Pré-Implantacional PGD
IMSI Injeção de Espermatozoide Morfologicamente Selecionado– (Super ICSI)
Ovodoação
Gravidez em casais homoafetivos
Cultura de Blastocisto
Tratamento de Casais Sorodiscordantes
Criopreservação
Coito programado
Reversão tubária

tratamento de reprodução humana sao paulo ovodoação
DeHumberto Mingoranze / Notícias / 0 comentários

DÚVIDAS FREQUENTES DAS RECEPTORAS DE ÓVULOS DOADOS

Uma preocupação natural das mulheres que recebem óvulos doados é com quem seu filho irá parecer?

É importante ressaltar que é realizado uma minuciosa seleção da doadora dos óvulos, visando aproximar ao máximo as características físicas da receptora, com o mesmo tipo sanguíneo.

Porém diversas pesquisas provaram que o útero da mãe exerce influência direta na formação do GENOMA DO SEU BEBE, através da EPIGENÉTICA, que promove a alteração do GENOMA e determina características que serão herdadas pelas próximas gerações.

É importante frisar que o GENOMA é a soma de genes que define como vai se desenvolver e funcionar um ser vivo, onde estão gravadas características hereditárias encarregadas de dirigir o desenvolvimento biológico de cada indivíduo.

As características genéticas do embrião serão influenciadas pelo oxigênio, nutrientes, excreção de fluidos, estilo de vida, uso de hormônios, alimentação da MULHER QUE O ESTÁ GERANDO, portanto, a gestante se torna PARTE DA FORMAÇÃO GENÉTICA DO SEU FILHO, o qual assume diversas características de quem o está gerando.

A criança será diferente física e emocionalmente da mulher que o doou, devido a ação da EPIGENÉTICA