Inseminação artificial

A inseminação artificial consiste em colocar espermatozóides previamente selecionados de uma amostra no útero da mulher.

 

A inseminação artificial consiste em colocar espermatozóides, previamente selecionados de uma amostra, no útero da mulher. O esperma pode ser fornecido pelo parceiro (AIH) ou por um banco de esperma (AID) . A fim de aumentar as chances de gravidez, os ovários são estimulados com hormônios e a ovulação é monitorada, a fim de se conhecer o melhor momento para realizar o procedimento de inseminação.

O esperma pode ser fornecido pelo parceiro ( inseminação -Artificial com esperma parceiro (AIH) – ) ou a partir de um banco de esperma ( inseminação -Artificial com esperma de dador (IAD) – ). O sêmen é preparado no laboratório, onde os espermatozóides móveis são separados dos outros componentes (plasma seminal e outras células). Para aumentar as chances de uma gravidez, os ovários são estimulados com hormônios e a ovulação é monitorada para determinar o melhor momento para realizar o procedimento de inseminação.