gravidez-após-os-40-anos_1
DeHumberto Mingoranze / Notícias / 0 comentários

Maternidade após os 35 anos reprodução humana

Maternidade após os 35 anos reprodução humana

 

Devido à busca de independência na área profissional e financeira, é cada vez mais freqüente que mulheres sintam-se mais confortáveis e estejam optando por engravidarem depois dos 35 anos. Porém, o envelhecimento dos ovários é um grande problema depois dessa idade.

Aos 35 anos, a mulher já não tem mais um estoque ovular como no início de sua vida, pois ao longo de sua idade o número de óvulos diminui 10%, perdendo também a sua qualidade. Aumenta a quantidade de óvulos com alterações genéticas e embriões têm mais chance de nascer com más-formações, podendo haver abortos e reduzindo a chance de uma gravidez espontânea saudável.

Porém, a idade é um dos fatores primordiais para a limitação da fertilidade. A chance em que o casal tem em engravidar é inversamente proporcional, a sua faixa etária como vê a seguir: 30 anos = 20%, 35 anos = 12% e 40 anos = 5%. E com a redução das chances, mesmo que consiga, a probabilidade de perda gestacional também aumenta, pois com 35 anos, cerca de 15% das gestações não evoluem, e nas pessoas de 40 anos, essa hipótese aumenta para 35%. Além de toda a dificuldade gestacional, existe ainda a estimativa maior do risco a obtenção da Síndrome de Down no decorrer da idade. O risco é de caso 1 para cada 1000 nascimentos aos 25 anos, 1 para cada 350 aos 35 anos e 1 para cada 100 aos 40 anos.

Um dos fatores que podem diminuir as chances de gravidez são os hábitos incorretos de alimentação, pois as ingestões em excesso de produtos industrializados, falta de alimentos orgânicos e naturais, usam de drogas como cigarros, bebidas alcoólicas, são fatores muito graves a saúde e comprometedora a fertilidade humana. A pesquisa aponta que o tabagismo pode acelerar a menopausa, adiantando seu processo em até cinco anos, diminuindo as chances de gravidez na fertilização in vitro em 30% e aumentando em 40% o risco de aborto e parto prematuro.

Contudo, mesmo com os cuidados supracitados, as mulheres devem fazer avaliação de forma habitual para saber como está à situação dos hormônios como o antimulleriano, que é responsável em definir a reserva ovariana, sendo necessária em alguns casos, a dosagem para mulheres acima de 30 anos que pretendam engravidar.

É recomendado que a pessoa que está a algum tempo tentando engravidar, procure auxílio médico, tendo em vista que aumenta consideravelmente com o método de reprodução assistida, entretanto as chances de sucesso variam de acordo com a idade e o perfil dos óvulos.

As chances de dar certo com a fertilização in vitro variam conforme a idade, 35 anos = 35% a 40% e 15% para 40 anos.

Escreva um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *