Novo exame pode ser útil para pacientes com falhas de implantação em ciclos de fertilização in vitro.

 

Existem vários fatores que contribuem para o sucesso de uma fertilização in vitro, como embriões de boa qualidade e a receptividade do endométrio, porém em alguns casos nos quais esses fatores estão em ótimas condições, não há a fecundação.

Vários estudos foram feitos para identificar o motivo do insucesso da FIV nesses casos, e a contração uterina foi apontada como uma das causas que impedem a fecundação, logo após a implantação do embrião alguns tipos de contrações podem alterar a localização do embrião e impedir sua fixação.

Através de um exame de ressonância nuclear magnética conhecido como cine-mode-display é possível identificar as contrações uterinas da paciente, com essas informações o médico irá avaliar o uso de uma medicação que irá reduzir as contrações, aumentando as taxas de sucesso da FIV.

As pesquisas comprovaram que o uso do medicamento Atosiban em pacientes com contrações irregulares, aumentou a taxa de sucesso da FIV para 43,7%.

Pacientes com miomas

O exame também se mostrou eficaz para pacientes com miomas uterinos, que podem causar infertilidade, com o exame é possível avaliar o uso do medicamento Atosiban ou a retirada do mioma, visando melhorar as taxas de sucesso da FIV.

 

Pacientes com endometriose

A endometriose é uma das principais causas da infertilidade feminina, através do exame cine-mode-display é possível avaliar as condições da contração e optar pelo uso do medicamento, que poderá aumentar as chances de sucesso da fertilização,

 

Resumindo:

 

Ressonância cine-mode-display pode ser útil em pacientes com miomas, endometriose e falhas de implantação para tentar entender o motivo desta falha e orientar um tratamento alternativo com Atosiban para aumentar as chances de implantação.

Marque sua consulta pelo telefone: (11) 3885-4333 ou pelo Whats: