O que é a RESERVA OVARIANA E qual sua importância para a reprodução assistida
DeHumberto Mingoranze / Notícias / 0 comentários

O que é a RESERVA OVARIANA? E qual sua importância para a reprodução assistida?

O que é a RESERVA OVARIANA? E qual sua importância para a reprodução assistida?

Segundo dados do IBGE em 2005 22,5% dos bebês tinham mães com idade entre 30 e 39 anos, em 2015 esse percentual subiu para 30,8%, e a tendência é que esse número continue crescendo.

A gravidez após os 30 anos tem vários motivos, como a entrada da mulher no mercado de trabalho, busca por melhores condições profissionais, mais anos de estudos, planejamento familiar, etc.

Diferente dos homens as mulheres nascem com um estoque limitado de óvulos, enquanto eles produzem espermatozoides diariamente.

A mulher nasce com cerca de 1 a 2 milhões de óvulos e irá chegar até a puberdade com 300 a 500 mil unidades, com o passar dos anos o número vai reduzindo, devido a um processo conhecido como atresia (morte celular), a cada ciclo menstrual não aproveitado, cerca de mil óvulos são perdidos.

Esse processo é natural e após os 35 anos de idade o número de óvulos capazes de serem fertilizados diminui consideravelmente. A reserva ovariana é o número de óvulos possíveis de serem fertilizados que estão presentes nos ovários, quando a paciente inicia um tratamento de reprodução assistida é importante determinar a situação dessa reserva.

Saber como está a reserva ovariana da paciente é importante para determinar suas opções de tratamento, se é indicado um tratamento de reprodução assistida, se é possível tentar métodos mais tradicionais de reprodução, e em caso de pacientes que ainda não desejam engravidar, se é possível o congelamento de óvulos para preservar a fertilidade da mulher, e possibilitar uma gestação futuro.

Escreva um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *