A fertilização in vitro diz respeito à técnica que consiste na coleta de gametas para que os mesmos sejam utilizados em uma fecundação feita em laboratório, transferindo os embriões para o útero materno.

Será necessário o uso de medicamentos para a estimulação ovariana.

tratamento fertilização in vitro

O funcionamento da fertilização “in vitro” convencional consiste em cinco etapas:

  • A indução da ovulação: nessa fase, medicamentos que estimulam o crescimento e a maturação dos óvulos passam a ser utilizados, sendo que o óvulo passará a ser monitorado por exames de ultrassom transvaginal.
  • O recolhimento do óvulo: será realizada uma punsão dos ovários para que o óvulo possa ser coletado. A coleta do espermatozoide será realizada no mesmo dia.
  • A fertilização “in vitro” convencional: os melhores óvulos e espermatozoides serão escolhidos e colocados no mesmo local, para que haja a fertilização.
  • ICSI: ocorre a injeção dos melhores espermatozoides dentro dos óvulos, para que o processo de fertilização possa ser agilizado.
  • Os embriões serão transferidos para o útero: quando se passam de 3 a 5 dias da fertilização, os embriões já podem ser injetados no útero, para que ocorra a gestação.

A fertilidade feminina está diretamente relacionada a sua idade. A fertilização in vitro é indicada para mulheres com idade avançada ou casos de infertilidade, de acordo com o parecer médico, baseado em consulta, exames clínicos e laboratoriais.