Estudos estimam que cerca de 5 milhões de mulheres, em idade reprodutiva estão laqueadas no Brasil, uma significativa parcela dessas mulheres, podem desejar o retorno de sua fertilidade, por diversos motivos.

A reversão tubária é uma opção de tratamento para essas mulheres, o procedimento pode chegar a 80% de chance de gravidez natural.

gravidez-apos-laqueadura

Ao contrário da vasectomia, o tempo de existência da laqueadura não é um fator crítico, outros fatores são determinantes, como a idade da mulher, que influencia diretamente na possibilidade ou não da gestação, bem como na qualidade do óvulo.

Embora viável para muitos casos a reversão tubária não é possível em todas as mulheres, é necessário a realização de exames que indicaram a irreversibilidade da laqueadura.

ligadura-das-trompas2

É importante salientar que não é somente a reversão tubária, que irá garantir o sucesso da gravidez, é necessário verificar se o parceiro apresenta algum tipo de dificuldade, um exame de espermograma é fundamental, para que se possa excluir outras possibilidades.

Depois de realizada a reversão tubária, a gravidez pode ocorrer entre 6 meses até um ano. Se nesse período não acontecer, são realizados exames para verificar a permeabilidade tubária e se há necessidade de empregar outras técnicas de reprodução assistida.