reproduçao humana dra amanda volpato
DeHumberto Mingoranze / Notícias / 0 comentários

Você sabia que é possível melhorar a qualidade dos espermatozoides e ao mesmo tempo melhorar a fertilidade?

Um estudo publicado na revista Reproduction em 2016 pesquisou diferentes tipos de exercícios e sua relação com a qualidade do sêmen. Foi evidenciado que poucos meses de atividade física já faz uma boa diferença. O grupo de pesquisa envolveu 397 homens que foram submetidos a treinamentos físicos contínuos, com intervalos de séries moderadas e de alta intensidade.

O resultado da pesquisa foi incrível pois houve melhora na qualidade e na integridade do DNA presente no sêmen, sobretudo nos homens com exercícios contínuos e moderados.

Essa descoberta é muito importante, pois revela a influencia na qualidade espermática aumentando as chances de conceber um filho. Espermatozoides de má qualidade e com o DNA fragmentado (uma fragilidade no código genético), estão ligados a maiores riscos de abortos espontâneos, defeitos genéticos e até gestação de curta duração. Por isso quanto maior a qualidade dos espermatozoides, maiores são as chances de gravidez.

 

Mas nem tudo são flores

A prática exagerada de exercícios pode afetar de forma negativa a fertilidade, por vários motivos. Esportes como ciclismo e automobilismo, podem ameaçar a fertilidade, porque causam pequenos traumas repetitivos nos testículos e por aquecerem a região pélvica. Muitas pessoas não sabem, mas os testículos ficam para fora justamente para que a temperatura seja mais baixa que a do corpo, por isso esportes que aquecem a região podem prejudicar a fertilidade.

O uso de anabolizantes e outras drogas para aumentar a performance nos exercícios é prejudicial para a saúde e para a fertilidade, isso porque a testosterona sintética inibe a produção dos espermatozoides e também pode ocasionar a redução do tamanho dos testículos.

Escreva um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *